Polícia interrompeu casamento em Londres com 400 pessoas

Os organizadores da festa de casamento ficam agora sujeitos a uma multa de 10.000 libras (cerca de 11.200 euros) e cinco participantes foram multados em 200 libras (cerca de 225 euros).

A polícia britânica cancelou uma festa de casamento com cerca de 400 convidados, que decorria numa escola de Londres, em pleno confinamento no Reino Unido por causa da pandemia de covid-19, e o Governo quer punir os infratores.

Os festejos do casamento ocorreram na noite de quinta-feira, por detrás de janelas escurecidas da escola judaica ortodoxa Yesodey Hatorah, para raparigas, a norte da capital britânica, disse a Scotland Yard num comunicado.

No mesmo dia em que o Governo britânico anunciava o endurecimento de sanções contra participantes em festas, a polícia diz ter encontrado cerca de 400 pessoas no local do casamento, tendo muitas delas abandonado o recinto, quando perceberam a chegada das autoridades, que de imediato interromperam os festejos.

Os organizadores da festa de casamento ficam agora sujeitos a uma multa de 10.000 libras (cerca de 11.200 euros) e cinco participantes foram multados em 200 libras (cerca de 225 euros).

O rabino mor do Reino Unido, Ephraim Mirvis, disse na sua conta da rede social Twitter que "a grande maioria da comunidade judaica condena este tipo de comportamento ilegal", demarcando-se do comportamento dos fiéis presentes na escola.

"Estamos absolutamente horrorizados com o evento da noite passada e o condenamos veementemente", reagiu um porta-voz da escola, cujo diretor morreu com covid-19, em abril passado.

De acordo com esse porta-voz, a escola não teve conhecimento da realização do casamento nas suas instalações, alugadas através de uma entidade terceira, cujo contrato foi rescindido.

As autoridades britânicas têm autuado várias pessoas e negócios, por violações das regras deste terceiro confinamento geral naquele que é considerado um dos países europeus mais afetados pela pandemia de covid-19, com mais de 94.500 vítimas mortais.

O proprietário de um salão de tratamento de unhas e sete pessoas de diferentes agregados familiares foram apanhados a ver televisão, em Croydon, na passada segunda-feira, tendo também sido autuados pelas autoridades.

"Estamos totalmente empenhados em conter a propagação do vírus. Isso implica combater uma série de violações das regras" de confinamento, disse o comandante da polícia da zona sul de Londres.

A secretária de Assuntos Internos britânica, Prite Patel, já condenou estes procedimentos, avisando os infratores das consequências dos seus atos.

"Há ainda uma pequena minoria que se recusa a fazer o que está certo. Para esses, a minha mensagem é clara: se não seguirem as regras, a polícia atuará", disse Patel, numa conferência de imprensa, na quinta-feira.

O Governo anunciou na quinta-feira que os participantes em festas com mais de 15 pessoas arriscam uma multa que pode ir de 800 libras (cerca de 900 euros), até 6.400 libras (7.200 euros).

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.092.736 mortos resultantes de mais de 97,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG