Inquérito conclui que jornalista da BBC enganou princesa Diana para obter entrevista

O presidente da BBC, Richard Sharp, disse esta quinta-feira que a companhia aceita as conclusões da investigação, acrescentando que "houve falhas inaceitáveis".

Um jornalista da BBC teve um "comportamento desonesto" para garantir uma entrevista com a princesa Diana em 1995, numa "violação grave" das normas da emissora britânica, um inquérito interno concluiu esta quinta-feira.

O juiz aposentado John Dyson, que a BBC encarregou em novembro para liderar a investigação, disse que a estação pública "ficou aquém dos elevados padrões de integridade e transparência" esperados.

O inquérito pretendeu esclarecer as acusações feitas pelo irmão de Diana, Charles Spencer, de que o jornalista Martin Bashir usou documentos falsos e outras manobras para persuadir Diana a aceitar dar a entrevista.

Spencer alegou que Bashir mostrou extratos bancários falsos relacionados ao ex-secretário particular da irmã e de outro ex-membro da família real com o objetivo de obter acesso à princesa.

A entrevista, na qual Diana disse que "éramos três neste casamento" (referindo-se ao relacionamento do príncipe Carlos com Camilla Parker-Bowles) foi vista por milhões de telespetadores e abalou a monarquia.

O presidente da BBC, Richard Sharp, disse esta quinta-feira que a companhia aceita as conclusões da investigação, acrescentando que "houve falhas inaceitáveis".

John Birt, diretor-geral da BBC na época da entrevista, que foi transmitida no âmbito do programa de reportagens "Panorama", pediu desculpas a Charles Spencer num comunicado.

"Agora sabemos que a BBC abrigou um repórter desonesto no 'Panorama' que inventou um testemunho elaborado e detalhado, mas totalmente falso, das suas relações com o conde Spencer e a princesa Diana", disse.

"Esta é uma mancha chocante no compromisso duradouro da BBC com o jornalismo honesto; e é muito lamentável que tenha demorado 25 anos para que toda a verdade emergisse", acrescentou.

A investigação considerou se as ações tomadas por Bashir influenciaram a decisão de Diana de conceder a entrevista e também analisou o quanto a BBC sabia sobre os "extratos bancários falsificados" que Charles Spencer afirmou que Bashir apresentou.

Diana divorciou-se do príncipe Carlos em 1996 e morreu num acidente de carro em Paris em 1997, enquanto era perseguida por fotógrafos.

Carlos, herdeiro da coroa britânica, casou-se com Camilla, agora Duquesa da Cornualha, em 2005.

Bashir, de 58 anos, que era o editor de religião da BBC News, deixou a emissora na semana passada por motivos de saúde, na sequência de complicações da covid-19.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG