Exclusivo Entre Bolsonaro e Temer, Lula preferiu o "golpista"

Nas eleições para presidente da Câmara, terceira figura do estado brasileiro, o PT viu-se entre o candidato do atual e do anterior presidentes. Optou pelo segundo. "É política: os socialistas não se coligaram para governar aí em Portugal?", justifica deputado do partido

"Hoje é o dia de devolvermos a esperança ao povo brasileiro. Em respeito à Constituição, em respeito aos mais de 208 mil eleitores que me deram oportunidade de estar aqui, por São Paulo e pelo Brasil, voto "sim", que Deus abençoe o nosso país".

As frases acima são de Baleia Rossi, deputado pelo MDB, o partido, entre outros, do ex-presidente Michel Temer, ao votar em abril de 2016, emocionado, pela queda de Dilma Rousseff num controverso impeachment - ou num puro "golpe", como o classifica o Partido dos Trabalhadores (PT), de Dilma e também de Lula da Silva, o antigo presidente e líder espiritual do partido.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG