Bolsonaro internado por obstrução intestinal. "Está estável" e sem previsão de alta

Presidente do Brasil diz que se sentiu mal após almoço de domingo e que nova cirurgia, a quinta, é hipótese. Bolsonaro "está estável", indica boletim médico.

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, foi internado na madrugada desta segunda-feira num hospital de São Paulo, noticiou a CNN Brasil. O médico-cirurgião António Luiz Macedo, que operou Bolsonaro na sequência de um ataque à faca em 2018, referiu que existe uma suspeita de obstrução intestinal, um diagnóstico que foi confirmado mais tarde pelo hospital. Não há previsão de alta hospitalar, de acordo com o primeiro boletim médico.

"Comecei a passar mal após o almoço de domingo. Cheguei ao hospital às 3.00 de hoje. Me colocaram sonda nasogástrica. Mais exames serão feitos para possível cirurgia de obstrução interna na região abdominal. É a segunda internação com os mesmos sintomas, como consequência da facada de 6 de setembro de 2018) e quatro grandes cirurgias. O dr. Macedo [médico que acompanha Bolsonaro desde o atentado], em viagem, chega às 15.00 horas de hoje", escreveu o chefe de estado do Brasil na rede social Twitter.

Jair Bolsonaro deu entrada no Hospital Vila Nova Star, na Vila Nova Conceição, Zona Sul de São Paulo, pouco antes das 2.00, referiu o site G1.

O chefe de Estado deixou o Forte Marechal Luz, em São Francisco do Sul, onde passou a passagem de ano, a bordo do helicóptero da Força Aérea Brasileira, tendo seguido até Joinville, de onde depois viajou para São Paulo, na companhia da mulher, Michelle, e a filha Laura, de acordo com o site brasileiro.

Não há previsão de alta hospitalar

O presidente do Brasil não tem previsão de alta hospitalar, indicou o primeiro boletim médico, referindo que Jair Bolsonaro será reavaliado nas próximas horas.

Num comunicado, o Hospital Vila Nova Star,em São Paulo, onde o chefe de Estado brasileiro está internado, informou que Bolsonaro "está estável, em tratamento e será reavaliado ao longo desta manhã pela equipa do médico Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo".

"No momento, sem previsão de alta", acrescenta a nota.

Antes, a Secretaria Especial de Comunicação Social (SECOM) do Governo brasileiro havia informado que o Presidente sentiu um desconforto abdominal e deu entrada no Hospital Nova Star para a realização de exames.

Desde que foi alvo de um ataque à faca, durante a campanha eleitoral de 2018, Jair Bolsonaro teve de ser internado cinco vezes devido a cirurgias na sequência do incidente. A última vez que o presidente brasileiro foi hospitalizado foi a 14 de julho de 2020 para tratar um quadro de suboclusão intestinal, tendo tido alta quatro dias depois de ter dado entrada no hospital.

O médico que tem acompanhado Bolsonaro encontra-se nas Bahamas e está a aguardar por um avião para regressar ao Brasil e avaliar o quadro do presidente. Os seus relatos baseiam-se na informação da equipa médica que está a acompanhar o chefe de Estado no hospital.

A agenda de Bolsonaro não prevê compromissos para hoje e na terça-feira.

Desde que foi vítima de uma facada durante a campanha eleitoral de 2018, o Presidente brasileiro já passou por quatro cirurgias.

Mas também passou por outros dois procedimentos não relacionados com aquele episódio: a retirada de um cálculo na bexiga e uma vasectomia.

Com Lusa

Notícia atualizada às 12:39

Mais Notícias

Outras Notícias GMG