Aeroporto fechado, mais pessoas evacuadas e viagens por ferry reforçadas

A empresa gestora dos aeroportos e do tráfego aéreo diz que o encerramento se deve à acumulação de cinzas por causa da erupção do vulcão Cumbre Vieja. Uma situação que já levou também à evacuação de mais 160 pessoas e ao reforço das viagens entre La Palma e Tenerife por ferry.

O aeroporto de La Palma, nas Canárias, está inoperacional por acumulação de cinzas, resultante da erupção do vulcão Cumbre Vieja, informou este sábado a empresa gestora dos aeroportos e do tráfego aéreo (AENA).

Segundo a empresa, citada pela agência EFE, iniciaram-se já as tarefas de limpeza, podendo a navegação aérea ser retomada a qualquer momento.

A AENA [Aeroportos Espanhóis e Navegação Aérea] informou que os demais aeroportos das Ilhas Canárias estão operacionais, embora recomende aos viajantes que verifiquem com as suas companhias aéreas a situação de seus voos. "A prioridade é garantir a segurança das operações", disse o responsável do aeroporto de La Palma.

De acordo a informação avançada à EFE, a companhia aérea das Canárias Binter, que tinha suspendido na sexta-feira voos devido ao comportamento das nuvens de cinza, retomou os seus horários com a ilha de La Gomera e com os aeroportos de Tenerife Norte e Sul, mas mantém os voos de e para La Palma encerrados.

No entanto, e conforme explicou a porta-voz do Plano de Emergência Vulcânica das Canárias (Pevolca), Maria José Blanco, nesta sexta-feira foi também necessário evacuar 160 pessoas de três bairros de La Palma, devido às cinzas existentes no ar. A responsável explicou que as cinzas dispersam-se a alta velocidade e poderiam expandir-se lateralmente, chegando a zonas que ainda não tinham sido evacuadas. O comité científico do Pevolca estima ainda que mais zonas possam a vir ser afetadas pelo vulcão, como Tacande de Arriba, Tacande de Abajo y Tajuya, havendo que evacuar mais pessoas.

Segundo a última atualização dos peritos do Pevolca, nesta sexta-feira, a lava avança a cerca de 12 metros por hora nas suas zonas mais rápidas, mas em outras zonas quase que parou por completo.

As operadoras marítimas, que asseguram a travessia entre Tenerife e La Palma por ferry, já reforçaram as viagens para este fim de semana, uma vez que são agora uma alternativa à saída daquela zona, devido ao encerramento do aeroporto.

As duas empresas que fazem esta travessia explicaram em comunicado que vão tentar desta maneira responder à maior procura de passagens por parte de cidadãos, mas que ao mesmo tempo isto facilita também a entrada de efetivos que chegam à ilha para apoiar as operações de emergência.

Cinzas podem chegar a Ceuta e Melilla

As autoridades espanholas já vieram informar que as estimativas apontam para que o dióxido de enxofre possa chegar este sábado, pelas 17.00 (locais), às províncias mediterrâneas de Espanha e a outras zonas próximas do interior peninsular, como Ceuta e Melilla.

Segundo foi anunciado pelas autoridades, o prognóstico realizado pelo Serviço de Vigilância Atmosférica do satélite Copernicus (CAMS na sigla inglesa) indica que as emissões de dióxido de enxofre expulsas pelo vulcão de Cumbre Vieja deverão alcançar esta tarde a península ibérica e as Baleares, podendo ainda chegar a outras zonas do Norte de África, nomeadamente Marrocos, Argélia, Tunes e a Líbia. O Este da Europa, principalmente as ilhas italianas da Córsega, Sardenha e Sicília, também não estão fora desta hipótese. O mesmo pode acontecer, e ainda de acordo com a informação divulgada pelas autoridades espanholas, a regiões de França e da Suíça.

O vulcão Cumbre Vieja entrou em erupção no domingo depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Dezenas de casas já foram destruídas pela lava do vulcão que continua a correr em direção ao mar, mas não há vítimas depois de as autoridades terem retirado mais de 6.000 pessoas da zona da erupção.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG