Premium Os tesouros da Biblioteca Joanina, do livro gigante tão antigo como Portugal à Bíblia que faz chorar os judeus

Entrevista a Delfim Leão, vice-reitor da Universidade de Coimbra, e a João Gouveia Monteiro, diretor da Biblioteca Geral da mais antiga universidade portuguesa.

Professor João Gouveia Monteiro, tendo ligação familiar muito forte à Universidade de Coimbra, pois o seu pai foi reitor, recorda-se da primeira vez que entrou na Biblioteca Joanina?
J.G.M. - Foi seguramente antes da tomada de posse do meu pai como reitor, em fevereiro de 1970, portanto, teria 12 anos incompletos. Nasci e cresci em Coimbra.

Para um jovem que gosta de ler, entrar nesta biblioteca do século XVIII é como entrar num local quase sagrado...
J.G.M. -
Sim, é um templo, um templo laico. Quando se entra, é essa sensação que se tem, com D. João V lá ao fundo no altar, e aquela arquitetura, aquela estrutura de sala e aquela decoração são difíceis de encontrar num edifício laico. Portanto, sim, é um templo sagrado, e para quem tem amor aos livros tem um significado especial.

Ler mais

Mais Notícias