Premium Flávia Fróes. Quem é a advogada preferida dos traficantes de droga do Rio de Janeiro

Defende há 20 anos os criminosos mais temidos do Brasil. Não tem medo deles, nem dos que a criticam pela forma como ganha a vida. E de adepta do lema "bandido bom é bandido morto", como prega a extrema-direita, passou a ativista de esquerda. Ao ponto de já ter entrado com um pedido de impeachment contra Bolsonaro.

Não é comum ver-se uma mulher de 44 anos impecavelmente maquilhada, com extensões no cabelo, vestido caro, silicone no peito, decote generoso e sapatos de salto agulha a bater um papo ameno com cinco rapazes, aparentemente muito jovens, de chinelo de dedo no pé, bermuda, metralhadora nas mãos, coletes à prova de bala por cima das T-shirts velhas e o rosto coberto até aos olhos por lenços.

Eles são funcionários de uma poderosa organização criminosa especializada no tráfico de drogas com sede num dos pontos mais perigosos do Rio de Janeiro, do Brasil e do mundo, o Complexo do Alemão, o local onde a conversa decorre numa destas noites. Ela é Flávia Fróes, conhecida como "a advogada do tráfico" no meio jurídico do Brasil ou "o anjo da liberdade" nas favelas a que precisa de se deslocar com frequência.

Ler mais

Mais Notícias