Premium Diretores questionam em que pé está a promessa de dar computadores a todos os alunos

A questão surge quando o Ministério da Educação faz chegar às escolas as orientações para recuperação e consolidação das aprendizagens, depois de um ano em que grande parte das aulas foram dadas à distância.

A menos de um mês da abertura do ano letivo 2020-2021, os diretores de escolas questionam em que pé está a promessa do primeiro-ministro de que todos os alunos dos ensinos básico e secundário vão ter acesso à internet e a equipamentos informáticos. Uma promessa feita em abril e um investimento que, logo na altura, António Costa considerou avultado mas essencial no contexto de uma pandemia.

Em julho, o governo aprovou a compra de computadores e ligação das escolas à net, no valor de 400 milhões de euros, mas já se sabe que o programa será faseado e os computadores chegarão primeiro às escolas, a seguir aos alunos carenciados e só depois aos restantes.

Ler mais

Mais Notícias