Premium Etiópia: o Nobel da Paz e a guerra civil que ameaça o Corno de África

O primeiro-ministro Abiy Ahmed lançou uma ofensiva contra as forças de Tigray, um estado semiautónomo junto à fronteira com a Eritreia. Ambos os lados alegam estar a fazer avanços, com o Governo etíope a prometer um fim rápido para os combates e os adversários a prometer resistir.

O primeiro-ministro etíope, Abiy Ahmed, venceu o Prémio Nobel da Paz em 2019 por ter feito as pazes com a vizinha Eritreia. Mas, dentro de fronteiras, o cenário é bem diferente. Desde 4 de novembro que está em curso uma ofensiva contra a região de Tigray, no norte da Etiópia, cujos líderes são acusados de planear uma revolta. A guerra civil, que já fez centenas de mortos e milhares de refugiados, ameaça espalhar-se pelo Corno de África.

À entrada para a terceira semana do conflito, ambos os lados alegam estar a fazer avanços militares. O Governo etíope promete que os combates vão chegar rapidamente ao fim, apesar de a Frente de Libertação Popular do Tigray (TPLF) dizer que está a conter os avanços das forças governamentais.

Ler mais

Mais Notícias