Premium As formigas atacam

Se seu computador for invadido por elas, não as interrompa se não conseguirem se controlar
e fizerem xixi nele.

O falecido comunicólogo canadense Marshall McLuhan, criador do conceito da "aldeia global", escreveu nos anos 1960, em seu livro The Medium Is the Massage, que a câmara era uma extensão do olho, a roda, uma extensão do pé, e o computador, uma extensão do sistema nervoso central. McLuhan acertou em tudo, menos nisso: o nosso sistema nervoso central é que se tornou uma extensão do computador - há gente que enlouquece se tiver de passar 15 minutos sem acesso ao Facebook.

O mesmo acontece comigo em relação ao computador. Como tudo o que faço, exceto respirar, passou a depender dele, qualquer falha ou enguiço me é mortal. E aconteceu que, nos últimos tempos, ele começou a dar mais problemas do que o habitual. É verdade que, por ser um modelo com quase dois anos de uso, já pode ser considerado um espécime da Idade Média. No mundo cibernético, esse tempo de vida torna-o tão velho quanto os Manuscritos do Mar Morto. E, como se não bastasse, durante esse tempo submeti-o a um regime de trabalho escravo, envolvendo ocasionais chicotadas. Com o meu ritmo de produção - livros de 1,5 milhões de caracteres, que produzo anualmente, e cinco colunas por semana para jornais -, o desgaste é natural.

Ler mais

Mais Notícias