Premium Nove meses depois, a dúvida continua: quem matou Marielle?

As respostas possíveis às perguntas de um caso em que, acreditam as autoridades, estão envolvidos políticos, milícias e polícias. Ontem, entretanto, houve detenções e buscas em 15 moradas do Rio de Janeiro e de Minas Gerais.

Marielle Franco e Anderson Gomes foram executados no centro do Rio de Janeiro faz hoje nove meses, mas, apesar de três divisões policiais estarem a investigar o caso, ainda não há respostas definitivas para a morte da vereadora do PSOL e do seu motorista. A principal linha de investigação baseia-se nas declarações de duas "testemunhas-chave" que apontaram o dedo a um colega vereador de Marielle e a um chefe de uma milícia carioca, preso por outros cinco assassínios, de terem combinado o crime. Este último, porém, chama a polícia da Cidade Maravilhosa de corrupta e acusa-a de receber mesadas de criminosos para ocultar evidências.

O que aconteceu na noite de 14 de março?

Ler mais

Mais Notícias