Exclusivo Benfica não sofria tantos golos há 59 anos. O que se passa, Jesus?

Equipa de Jorge Jesus sofreu 16 golos nos primeiros 11 jogos da época. É preciso recuar 59 anos para encontrar registo igual. Três golos sofridos em três jogos seguidos só em 1946... Responsabilidade coletiva, mudança dos médios, erros individuais, centrais lentos, lesão de André Almeida e falta de tempo para trabalhar processo são algumas das explicações, segundo José Carlos, o antigo defesa direito encarnado, campeão em 1990-91.

Há 59 anos que não se via algo assim para os lados da Luz. Desde a época 1961-62, quando José Águas, Coluna e Simões ou o jovem Eusébio ainda jogavam, que o Benfica não sofria 16 golos nos primeiros 11 jogos da época. Mas há pior. Nove dos golos foram sofridos nos últimos três jogos, algo que não acontecia há 74 anos (1946). Um registo conseguido depois da derrota de domingo, com o Sp. Braga (3-2). Se contabilizarmos apenas os golos sofridos no campeonato, são já nove à sétima jornada, o que faz da defesa do Benfica 2020-21 a pior dos últimos 19 anos.

Jorge Jesus regressou e prometeu pôr a equipa a jogar o triplo, mas a verdade é que está a sofrer o dobro do ano passado com Bruno Lage (oito golos nos primeiros 11 jogos da época). O que se passa com a defesa do Benfica? Para José Carlos, as explicações são muitas e vão desde as constantes mudanças dos médios aos erros individuais, passando por centrais lentos e a lesão de André Almeida, até à falta de tempo para o treinador trabalhar processos. Tudo junto explica a defesa permeável.

Mais Notícias