Exclusivo Era assassino mas "amava os filhos". Mafioso português Joe Barboza vai dar filme

Quatro tiros à queima-roupa mataram um dos mais perigosos assassinos da máfia norte-americana. Descendente de açorianos, Joe Barboza ficou na história por ter ajudado o FBI a prender os seus antigos chefes. A história é agora contada em livro e vai ser um filme.

"És um filho da mãe duro. Sempre me tinhas dito que era assim que ias acabar. Pelo menos agora estás em paz." A frase de Donald Barboza está nas páginas finais do livro Animal - A história verídica do português que se tornou no assassino mais temido da Máfia e terá sido dita quando este chegou junto do corpo do seu irmão Joe na igreja em New Bedford (Massachusetts) para onde foi levado depois de ter sido morto em São Francisco.

A despedida do irmão do homem que durante anos foi considerado um dos maiores assassinos aos serviço da máfia norte-americana, e que levou o terror às ruas de Boston, pode ser lida como o resumo quase perfeito para uma vida ligada ao crime, à prisão, e sempre envolta em violência.

Mais Notícias