Premium Camané e Laginha: quando uma "gracinha" se transforma num disco a sério

Depois de meses na estrada, o fadista Camané e o pianista Mário Laginha lançam o disco Aqui Está-se Sossegado. A 20 de dezembro tocam no Coliseu de Lisboa.

O disco fecha com A Casa da Mariquinhas, aquela casa que "em vez de ter um piano tem na sala uma guitarra". E isso tem graça porque aqui não há guitarras. Nem uma para amostra. Só há voz e piano. E muito fado.

Camané e Laginha ouviram-se antes de se conhecerem e quando se juntaram pela primeira vez em palco, algures em 1998, perceberam imediatamente que esse seria só o primeiro de muitos encontros. "Conhecer, conhecer, acho que foi há 20 e tal anos, mas já nos cruzávamos por aí", recorda o pianista Mário Laginha. O fadista Camané corrobora: "A partir daí, pontualmente, fomo-nos encontrando e de vez em quando o Mário fazia uma orquestração para mim." Em 2008, Camané juntou a sua voz aos pianos de Laginha e Bernardo Sassetti no projeto Vadios e em 2013 Laginha compôs Ai Margarida, um dos temas inéditos do álbum de Camané. Ultimamente, juntavam-se em concerto duas ou três vezes por ano, "mas eram coisas isoladas".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Contratos públicos

Empresa que contratava médicos para prisões não pagou e sumiu

O Estado adjudicou à Corevalue Healthcare Solutions, Lda. o recrutamento de médicos, enfermeiros, psicólogos e auxiliares para as prisões. A empresa recrutou, não pagou e está incontactável. Em Lisboa há mais de 30 profissionais nesta situação e 40 mil euros por pagar. A Direção dos Serviços Prisionais diz nada poder fazer.