Premium Hans Zimmer, a rock star dos compositores de Hollywood

Depois de ter esgotado a Altice Arena em abril, a digressão The World of Hans Zimmer regressa a Lisboa este domingo. É um dos maiores compositores e que assinou as bandas sonoras de grandes filmes.

"O trabalho de um artista é estar um momento à frente do espírito do tempo (zeitgeist) e fazer algo novo que as pessoas não conseguem ainda sentir." Estas palavras do compositor Hans Zimmer, num texto escrito para a revista Gramophone, condensam bem a sua forma de pensar a música. Nesse artigo dedicado a uma das suas grandes referências - Ennio Morricone, my inspiration -, o compositor alemão discorre sobre a importância da experimentação e da curiosidade quase infantil que identifica no mestre italiano, assumindo-as, para si, como a melhor filosofia.

Não é de estranhar que assim seja, afinal estamos a falar de alguém que ao longo dos anos foi cimentando uma postura pouco convencional na criação de bandas sonoras para cinema, ao combinar sonoridades eletrónicas com os tradicionais arranjos de orquestra. Isso mesmo se poderá testemunhar no espetáculo The World of Hans Zimmer - A Symphonic Celebration, que regressa neste domingo à Altice Arena, em Lisboa (depois de um concerto esgotado em abril), com a projeção de excertos de filmes que acompanham, visualmente, as respetivas bandas sonoras interpretadas pela orquestra sinfónica que o maestro inglês Gavin Greenaway dirige.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG