Premium Shyamalan: mestre da inquietação cinematográfica celebra o seu 50.º aniversário

Nascido na Índia, M. Night Shyamalan tornou-se um dos autores mais originais da história de Hollywood nas últimas décadas: o cineasta de O Sexto Sentido, Fragmentado e Glass faz hoje 50 anos.

Os méritos de um argumentista de cinema não se definem apenas (nem sobretudo) pela capacidade de inventar linhas de diálogo que parecem libertar-se dos próprios filmes, ganhando vida própria. Mas não há dúvida de que M. Night Shyamalan soube escrever uma dessas linhas, das mais famosas no imaginário cinéfilo de Hollywood. Quem a diz é Haley Joel Osment (tinha, na altura, 10 anos) no filme O Sexto Sentido (1999). O rapazinho discreto e sagaz que Osment interpreta possui poderes que transcendem a nossa perceção. Ou como ele diz: "Eu vejo pessoas mortas" (I see dead people).

No dia em que Shyamalan celebra o seu 50.º aniversário - nasceu na cidade de Mahé, na Índia, a 6 de agosto de 1970 -, vale a pena recordar que esse filme teve qualquer coisa de revolucionário na produção americana. Isto porque, nos tempos finais do século XX, as suas características de thriller mais ou menos sobrenatural estavam longe de corresponder aos modelos consagrados pelo mercado.

Ler mais

Mais Notícias