Exclusivo "A autorização de residência é a nova escravidão"

Entrevista a Leoluca Orlando, presidente da Câmara de Palermo e um dos vencedores do Prémio Norte-Sul do Conselho da Europa deste ano, entregue por causa da sua defesa dos migrantes. Cerimónia é nesta quarta-feira na Assembleia da República.

O presidente da Câmara de Palermo, capital da Sicília, já leva mais de 40 anos de vida política. E se Leoluca Orlando começou a lutar contra a máfia nos anos de 1980 ("não sei o que é ir comprar um jornal sem guarda-costas desde 1985"), agora é reconhecido por ser um acérrimo defensor dos direitos dos migrantes. Na sua cidade, todos são palermitanos, tenham ou não nascido lá.

Leoluca Orlando, de 73 anos, é um dos galardoados deste ano com o Prémio Norte-Sul, do Conselho da Europa. É distinguido em reconhecimento dos seus esforços para apoiar a integração dos migrantes e pelo seu contributo para o reforço dos direitos humanos e do Estado de direito a nível local. A outra galardoada (há sempre um vencedor do hemisfério norte e outro do hemisfério sul) é a socióloga e ativista tunisina Nabila Hamza, especialista em assuntos de género e desenvolvimento social.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG