Últimas notas de escudo podem ser trocadas até 28 de fevereiro

Há 11,4 milhões de notas da série dos Descobrimentos que prescrevem a 1 de março de 2022. Valem 95 milhões de euros

As últimas notas de escudo, referentes à série dos Descobrimentos, poderão ser trocadas até 28 de fevereiro de 2022. Segundo o Banco de Portugal, no final de outubro, havia ainda 11,4 milhões de notas de escudo desta série na posse do público, correspondentes a 95 milhões de euros.

Em comunicado, o Banco de Portugal sublinha que as cinco notas desta série, e apenas estas, poderão ser trocadas pelo respetivo contravalor em euros até 28 de fevereiro, o dia útil anterior à data de prescrição, que acontece a 1 de março.

Em causa estão as notas de 10 mil escudos, com a efígie do Infante D. Henrique, e que valem 49,88 euros. Já a nota de cinco mil escudos, cujo contravalor é de 24,94 euros, tem a efígie de Vasco da Gama. Por 9,98 euros poderá trocar a nota de dois mil escudos de Bartolomeu Dias e por 4,99 euros a nota de mil escudos de Pedro Álvares Cabral. Por fim, há ainda a nota de 500 escudos, que vale 2,49 euros, e que ostenta a imagem de João de Barros.

Alerta o BdP que as notas danificadas ou mutiladas, pertencentes a esta série, podem também ser trocadas por euros, "desde que o apresentante tenha em sua posse fragmentos que permitam reconstruir, pelo menos, 75% da área total da nota em causa".

A troca destas notas pode ser feita presencialmente, nas tesourarias do Banco de Portugal em Braga, Coimbra, Évora, Faro, Funchal, Lisboa, Ponta Delgada, Porto e Viseu. Ou por envio de correio registado, através do serviço especial de valor declarado, para a Unidade Central de Operações com Numerário no Departamento de Emissão e Tesouraria do Banco de Portugal, no Apartado 2001, 1101-801 Lisboa.

Ilídia Pinto é jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outras Notícias GMG