UE vai comprar 200 milhões de vacinas contra a covid-19 à Johnson & Johnson

Comissão Europeia anuncia negociações com a Johnson & Johnson para o fornecimento potencial de 400 milhões de doses

A Comissão Europeia (CE) anunciou esta quinta-feira que terminou conversações exploratórias com a Janssen, farmacêutica do grupo Johnson & Johnson, para a compra inicial de 200 milhões de doses da vacina que a empresa está a desenvolver contra a covid-19, assim que se revelar segura, ficando em cima da mesa a possibilidade de comprar mais 200 milhões numa fase posterior.

O objetivo é que estas negociações iniciais resultem na assinatura de um contrato a ser financiado pelo Instrumento de Apoio de Emergência, "que tem fundos dedicados à criação de um portefólio de potenciais vacinas com diferentes perfis e produzidas em diferentes países", lê-se no comunicado da CE.

"As vidas dos nossos cidadãos e a nossa economia precisam de uma vacina segura e eficaz contra o coronavírus. As conversações de hoje aproximam-nos deste objetivo. A Comissão está a fazer todos os esforços, em estreita cooperação com os Estados-membros e as empresas farmacêuticas, para contribuir ativamente para este fim", disse Ursula von der Leyen, presidente da Comissão, citada em comunicado.

Esta contrato a assinar com a Janssen Farmacêutica abre a possibilidade "a todos os Estados-membros de adquirirem a vacina, assim como a doação a países de rendimentos baixos e médios ou canalizá-la para países EEA", ou seja, da área económica europeia, como a Noruega e Islândia, sublinha a CE.

Texto publicado originariamente no Dinheiro Vivo

Mais Notícias