Programa de Estabilidade e Crescimento "dificulta política económica"

Reformas estão implementadas e precisam "de espaço e tempo" para trazer frutos e "nada disto é considerado nas 600 páginas do PEC"

O ministro das Finanças, Mário Centeno, defendeu hoje que o Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC) "dificulta a condução da política económica e a vigilância" dessa política, criticando a metodologia usada para medir o saldo estrutural.

Mais Notícias