Número de municípios na lista negra da covid-19 deve subir de 121 para 150

Governo admite que alguns concelhos podem entrar, outros podem sair. Conselho de Ministros decide esta quinta-feira.

O número de municípios na lista negra do governo por causa da pandemia da covid-19 deve subir de 121 para 150, apurou o Dinheiro Vivo junto de fonte governamental.

Alguns dos concelhos que atualmente estão na lista de "risco elevado" devem sair, mas deve entrar um número superior de municípios que até agora não violavam o critério principal. Os municípios da lista negra são os registaram mais de 240 novos casos de infeção por covid-19 por 100 mil habitantes nos últimos 15 dias.

Os 121 concelhos têm no total 7,1 milhões de residentes. Ou seja, cerca de 70% da população residente em Portugal. A lista abrange as áreas metropolitanas de Porto e Lisboa, daí a sua dimensão populacional muito significativa.

Fala-se na entrada de Viseu na lista negra. O conselho de ministros desta quinta-feira está, justamente, a deliberar sobre a reconfiguração da referida lista.

Ao serem incluídos na lista, os cidadãos e as empresas dos concelhos de alto risco passam a ter de respeitar regras muito mais apertadas, nomeadamente de circulação.

Passam a estar sujeitos ao recolher obrigatório, por exemplo. Passa a vigorar a "proibição de circulação - nos concelhos determinados com risco elevado - em espaços e vias públicas diariamente entre as 23h00 e as 5h00, bem como aos sábados e domingos entre as 13h00 e as 5h00, exceto para efeitos de deslocações urgentes e inadiáveis nos termos previstos pelo presente decreto".

Deslocações de e para o trabalho, para apoio a pessoas dependentes, passeios higiénicos, prática de desporto, idas aos supermercados, a farmácias ou a locais de prestação de cuidados de saúde continuam a ser exceções. Nestes casos e outros é permitido circular.

Ontem, quarta-feira, à saída da reunião da Estrutura de Monitorização do Estado de Emergência, o ministro da Administração Interna fez saber que a lista de concelhos de alto risco estaria a ser reavaliada e que no conselho de ministros de hoje poderá decidir pela sua recomposição.

Eduardo Cabrita disse que o governo vai reavaliar a situação epidemiológica dos municípios à luz do que aconteceu nos últimos 15 dias e que, portanto, é expectável que sejam "retirados alguns municípios desse elenco" (dos atuais 121) e que outros entrem porque ultrapassaram a fasquia dos 240 novos casos de covid por 100 mil habitantes

Dinheiro Vivo, a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG