Mercedes abre novo centro tecnológico em Braga

Grupo automóvel alemão vai contratar mais de cem pessoas em Portugal no próximo ano. Novas instalações, no Minho, vão servir para captar talento universitário.

Braga foi a cidade escolhida pela Mercedes para abrir o seu segundo centro tecnológico em Portugal. A marca automóvel alemã vai abrir o novo espaço no centro da cidade no início do próximo ano. Em 2022, a empresa quer contratar mais de cem especialistas em solo português.

A proximidade à universidade do Minho foi determinante para a escolha das novas instalações da Mercedes-Benz.io. "Queremos estar mais perto de centros nevrálgicos de talento em Portugal, pelo que abertura do novo centro em Braga alinha-se nesta nossa estratégia", destaca a presidente executiva, Silvia Bechmann.

Para a InvestBraga, a chegada da empresa "vem reforçar o caráter de inovação do nosso concelho e do nosso tecido empresarial". A cidade dos arcebispos também acolhe o centro de desenvolvimento de soluções para a condução autónoma dos alemães da Bosch.

A Mercedes abriu o primeiro centro tecnológico em Portugal em maio de 2017, que conta atualmente com 245 profissionais. Em abril deste ano, a empresa contava com 200 pessoas e já na altura anunciava que iria contratar cem pessoas nos meses seguintes.

Não se sabe, para já, quantas pessoas vão estar a trabalhar no escritório em Braga. A mesma responsável assinala que as vagas em aberto "não estão alocadas a um espaço em particular, mas sim a determinadas competências" que a empresa procura no país.

A empresa adotou um modelo de trabalho totalmente flexível. Ou seja, na mesma semana, os funcionários de Lisboa poderão trabalhar em Braga dois dias, outro em Lisboa e outros dois em casa.

A partir de Portugal, os funcionários desenvolvem mais de 30 produtos. Sistemas para pesquisa de carros, marcação de test-drives e plataformas de comércio eletrónico são alguns exemplos.

Desde outubro gerida a partir de Portugal, a Mercedes-Benz.io também conta com dois escritórios na Alemanha, nas cidades de Berlim e de Estugarda. No total, a empresa conta com uma equipa de 455 pessoas.

Diogo Ferreira Nunes é jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outras Notícias GMG