Maporal. Os porcos do Alentejo que conquistaram a China

Um negócio da China transformou os porcos em pérolas. Do matadouro da Maporal, em Reguengos de Monsaraz, saem todas as semanas perto de 150 toneladas de carne com destino ao oriente. "E se produzíssemos mais, vendíamos mais", garante o CEO Marco Henriques.

O sentimento estende-se um pouco por toda a planície. No Alentejo, já não é só o calor que bate recordes. Começar a exportar para a China fez com que as vendas nacionais de carne de porco para o estrangeiro mais do que duplicassem. Só na Maporal, o volume de negócios vai ultrapassar em 2020 os 100 milhões de euros. A fome que deu em fartura em Reguengos deve-se a um surto de peste, que faz com que o gigante asiático esteja a perder 25% da sua produção de carne de porco, o equivalente a toda a produção europeia.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG