Lagarde mantém juros em zero e avança com reforma profunda da política do BCE

Nível de juros vai ter em conta os efeitos das "mudanças climáticas", "as enormes mudanças tecnológicas" e também "as desigualdades" na zona euro.

A taxa de juro do Banco Central Europeu (BCE) mantém-se em 0% (taxa diretora principal), a taxa de depósito continua negativa (-0,5%) e os programas de compras de dívida pública e outros ativos aos bancos da zona euro mantêm-se ao ritmo de 20 mil milhões de euros por mês até ser necessário, garantiu, esta quinta-feira, o BCE. Estes juros são mínimos de sempre, sendo que a taxa central está em 0% vai completar quatro anos em março.

Mas há uma novidade, diz uma nota do BCE. A presidente da autoridade monetária, Christine Lagarde, vai arrancar com uma reforma profunda do guião da política monetária. Segundo disse em dezembro, a ideia é adicionar mais três dimensões no âmbito da "revisão estratégica" da qual nascerá a próxima vaga da política monetária.

Um programa que tenha em consideração três aspetos até agora relegados para segundo plano no discurso normal do BCE: os efeitos das "mudanças climáticas", "as enormes mudanças tecnológicas" e também "as desigualdades" que afetam as economias do euro, revelou a presidente da autoridade em dezembro.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outras Notícias GMG