Governo quer apertar o cerco a venda de produtos financeiros

Proposta de lei contempla mais formação a trabalhadores da banca e menos objetivos de vendas para estes últimos de modo a que não sejam vendidos produtos aos cliente errados

O Governo deseja novas regras para o setor bancário para que não se repitam episódios como os da venda do papel comercial do BES em que muitos dos compradores não tinha informação suficiente daquilo em que estava a investir.

Neste sentido, e segundo a TSF, há uma proposta de lei para apertar as regras de venda dos produtos financeiros pelos bancos e outros intermediários financeiros. Esta proposta contempla mais formação aos trabalhadores dos bancos para que estes não tentem vender instrumentos financeiros ou depósitos estruturados aos clientes errados.

Na proposta pode ler-se que é indispensável impor restrições à venda de produtos financeiros, sempre que tal possa configurar um prejuízo para o cliente "e penalizar eficazmente as más práticas comerciais das instituições financeiras".

Os bancos também terão de fazer um filtro para definir os clientes que reúnem ou não condições para um determinado produto financeiro ficando impedidos de os vender a quem não cumprir os requisitos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG