Desemprego sobe 36% em junho. Mas baixa em relação a maio

Face ao mês de maio o ritmo de desempregados inscritos abrandou com menos 2.200 pessoas, pela primeira vez desde o início da pandemia. Mas há mais 108 mil pessoas desempregadas em relação ao mês de junho de 2019.

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego no final de junho subiu 36,4% face ao mesmo mês do ano passado, com uma ligeira queda comparando com maio, revelam os dados do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) divulgados esta segunda-feira.

"No fim do mês de junho de 2020, estavam registados nos serviços de Emprego do Continente e Regiões Autónomas, 406.665 indivíduos desempregados", indica a síntese mensal do IEFP.

"O total de desempregados registados no país foi superior ao verificado no mesmo mês de 2019 (+108474; +36,4%) e inferior ao mês anterior (-2.269; -0,6%)", acrescenta o instituto.

De acordo com a informação do IEFP, para este aumento homólogo contribuíram todos os grupos de desempregados "com destaque para as mulheres, os adultos com idades iguais ou superiores a 25 anos, os inscritos há mais de um ano, os que procuravam novo emprego e os que possuem como habilitação escolar o secundário", refere a síntese mensal.

Em atualização

Leia mais em Dinheiro Vivo

Mais Notícias