CTT vende primeira máscara testada contra novo coronavírus

Custam 10 euros e mantêm a capacidade de inativar o novo coronavírus mesmo após 50 lavagens

Os CTT - Correios de Portugal estão, também, a vender as máscaras MOxAdTech, classificadas como "a primeira máscara têxtil com capacidade de inativar o SARS-CoV-2, o vírus que causa da Covid-19. Os foram realizados, com sucesso, pelo Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes (iMM).

Com um preço de venda ao público de 10 euros, estas máscaras desenhadas e fabricadas em Portugal, estão à venda na rede de lojas CTT e online. Produzidas com um tecido com propriedades antimicrobianas, "que age como um escudo contra vírus e bactérias", as máscaras MOxAdTech possuem, ainda, tecnologia anti-odores e tecnologia Ad-tech com várias camadas protetoras que "conferem uma eficiência superior e, assim, um maior grau de proteção".

Têm também um tratamento repelente à água que impede a fixação de gotículas contaminadas no tecido. Permitem quatro horas de uso ininterrupto sem degradação da capacidade de retenção de partículas nem da respirabilidade. E mantêm a capacidade de inativar o novo coronavírus "mesmo após 50 lavagens e com capacidade de retenção de partículas".

Com certificação OEKO-Tex, as máscaras não incorporam qualquer produto químico nocivo durante o processo de fabrico, sendo testadas e certificadas por laboratórios independentes, segundo as normas e regulamentação da UE.

Em comunicado, os CTT sublinham que "estão conscientes do papel crítico que desempenham na manutenção de cadeias de comunicação e logística vitais para a economia e a sociedade portuguesa, tendo implementadas várias medidas de mitigação no âmbito da pandemia por covid-19".

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias