CMVM suspende negociação da EDP e da EDP renováveis

Decisão do regulador surge depois de notícias darem conta da suspensão de funções dos CEO da EDP e EDP Renováveis determinada pela Justiça.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) suspendeu a negociação das ações da EDP e da EDP Renováveis "aguardando a divulgação de informação relevante ao mercado".

A suspensão de funções dos dois gestores, a título preventivo, já tinha sido pedida pelo Ministério Público há algumas semanas - um pedido considerado ilegal pela defesa de Mexia e Manso Neto - tendo agora o juiz Carlos Alexandre validado as medidas de coação.

Os dois gestores estão proibidos de entrar nas instalações dos edifícios da empresa, bem como de viajar até ao estrangeiro, sendo ainda obrigados à entrega do passaporte, e proibidos de contactar com outros arguidos. O juiz Carlos Alexandre decretou ainda o depósito de cauções, num total de dois milhões de euros, um milhão por cada um dos gestores.

"A cessação antecipada do regime de Contratos de Aquisição de Energia (CAE) e transição para o regime de Custos de Manutenção do Equilíbrio Contratual (CMEC) e, ainda, a extensão do direito de utilização do Domínio Público Hídrico (DPH) até ao termo da vida útil das centrais em regime CMEC" são os temas que estão a ser investigados no inquérito, iniciado há 8 anos.

Ana Marcela é jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias