Aeroporto Leonardo da Vinci é o primeiro a receber cinco estrelas pela higiene

Três outros aeroportos receberam três estrelas tendo em conta a sua resposta à pandemia: o Aeroporto Málaga-Costa del Sol, em Espanha, o Aeroporto Nice Côte d'Azur, em França, e Heathrow, em Londres. É uma classificação de nível "médio".

O Aeroporto de Roma-Fiumicino, também conhecido como Aeroporto Internacional Leonardo da Vinci, e o mais movimentando de Itália, é o primeiro aeroporto do mundo a receber "a classificação covid-19 de cinco estrelas" da Skytrax, um órgão internacional de classificação da indústria de aeroportos.

Embora seja mais conhecida pelas suas classificações anuais dos melhores aeroportos do mundo, a pandemia levou a organização a propor uma designação tendo em conta a higiene aeroportuária.

De acordo com um comunicado da Skytrax, citado pela CNN, a organização baseou a classificação máxima atribuída tendo em conta "uma combinação de verificações de eficiência de procedimentos, análise de observação visual e testes de amostragem", refere a nota.

No dia 1 de setembro, o aeroporto italiano inaugurou um centro de testes covid que é coadministrado com a Cruz Vermelha italiana.

Na sua análise, a Skytrax considerou muito positiva a sinalização de fácil leitura em vários idiomas, a aplicação rigorosa do uso de máscara, as equipas de limpezas visivelmente presentes e a eficiência graças à consolidação de todos os voos de entrada e saída num único terminal para facilitar o rastreamento.

Até agora, a Skytrax - cuja sede fica no Reino Unido - só conseguiu monitorar aeroportos europeus.

Três outros aeroportos receberam três estrelas tendo em conta a sua resposta à pandemia: o Aeroporto Málaga-Costa del Sol, em Espanha, o Aeroporto Nice Côte d'Azur, em França, e Heathrow, em Londres.

De acordo com o sistema de classificação Skytrax, cinco estrelas indicam "padrões muito elevados de limpeza do aeroporto e procedimentos de manutenção", enquanto quatro estrelas é "bom" e três "médio".

Mais Notícias