Volta a Espanha mantém-se de 14 de agosto a 6 de setembro

Organização decidiu manter a prova

A Volta a Espanha em bicicleta vai manter-se nas datas programadas, de 14 de agosto a 6 de setembro, e com as 21 etapas planeadas, apesar da pandemia de covid-19. Segundo o diretor da prova, Javier Guillén, as datas não estão a ser reequacionadas, assim como uma possível redução no número de etapas, explicou ao diário desportivo espanhol AS, numa resposta a uma notícia da La Gazzetta dello Sport, que reportava um atraso no Tour e na Vuelta em cerca de um mês.

O Tour, que arranca antes da prova espanhola, é a prioridade da ASO, que organiza as duas grandes Voltas, para que possa "decorrer" e não cancelado, como a generalidade das provas de ciclismo em março e abril. O avanço da pandemia levou também ao adiamento da primeira grande volta do calendário, o Giro de Itália, para já sem novas datas, depois de estar marcada para arrancar em 9 de maio, em Budapeste.

"Sabemos a dificuldade de coordenar a realização de eventos que ainda estão marcados [como a Vuelta] com outros que terão de ser remarcados, por isso, e no evento de alguma prova mudar de datas, sabemos que temos de ter boa fé", acrescentou Javier Guillén, para quem o Tour é "um evento essencial para o ciclismo".

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 940 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 47 mil. Em Espanha, até esta quinta-feira, registaram-se mais de 10 mil mortos e mais de 100 mil infetados. Em Portugal são já 209 mortes e 9034 casos de infeções.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG