Sporting suspende diretor das modalidades, condenado por violência doméstica

Miguel Albuquerque deixa o clube leonino.

O Sporting suspendeu o contrato do diretor das modalidades, Miguel Albuquerque, "com efeitos imediatos". Em causa está a condenação do dirigente por violência doméstica sobre a ex-mulher, também funcionária do clube.

"O Sporting Clube de Portugal vem por este meio comunicar que em virtude das notícias hoje vindas a público sobre o Director-Geral das Modalidades, Miguel Albuquerque, o seu contrato de trabalho encontra-se suspenso com efeitos imediatos", informou o emblema leonino, esta quinta-feira, sem esclarecer, no entanto, se a suspensão é irreversível.

Homem forte das modalidades na direção de Frederico Varandas, Miguel Albuquerque foi condenado, no ano passado, a dois anos de prisão, com pena suspensa, por perseguir e aterrorizar a ex-mulher. O caso só agora foi revelado pelo CM e levou o Sporting a agir.

Começou a carreira no futsal, como treinador entre as épocas de 1991 e 2000, representando clubes como Brinca N'Areia FC. Em 2000-01 chega a Alvalade para trabalhar no Gabinete Técnico de Futsal, onde foi o responsável pela estatística e observação na equipa técnica liderada por Orlando Duarte. Posteriormente passou a secretário técnico do departamento, diretor desportivo e diretor-geral do futsal leonino antes de ser nomeado diretor-geral para as modalidades, em setembro de 2018.

Em 2011 foi distinguido pelo Grupo Stromp, na categoria dirigente do ano. No dia 1 de julho de 2014 recebeu o mais alto galardão do universo leonino, o prémio Honoris Sporting na categoria Dirigente do Ano, durante a I Gala Honoris Sporting.

Mais Notícias