Jogos à porta fechada. Benfica é o mais prejudicado e só oito clubes superam os 5000 espectadores

O Benfica é o clube com mais público no estádio (é o único dos grandes que joga em casa nesta jornada à porta fechada) e será por isso o mais prejudicado. Mas como a maioria dos lugares são anuais, o clube ainda não consegue avançar o que irá perder em receitas.

Dos 18 clubes que disputam a I Liga, apenas 10 registam médias de espectadores superiores a 5000 pessoas nos jogos disputados em casa. São os casos de Benfica, FC Porto, Sporting, V. Guimarães, Boavista, Sp. Braga, Marítimo e Gil Vicente. Os restantes clubes - V. Setúbal, Famalicão, Belenenses SAD, P. Ferreira, Santa Clara, Portimonense, Rio Ave, Tondela, Moreirense e Desp. Aves - têm médias inferiores ao número que o Governo recomendou a suspensão de eventos desportivos em espaços abertos.

Os jogos da 25.ª jornada das competições profissionais de futebol, marcados para o próximo fim de semana, vão ser disputados à porta fechada, anunciou nesta terça-feira a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

O clube mais prejudicado com esta decisão da realização da jornada 25 à porta fechada será o Benfica, o emblema que regista de longe a maior média de espectadores nos jogos realizados em casa - 52.479. Ou seja, o clube da Luz, face a esta medida, não terá receitas de jogo a nível de bilheteira na partida de sábado com o Tondela. Já o FC Porto e o Sporting, os clubes que se seguem nesta lista, jogam fora de casa nesta ronda - os dragões defrontam no domingo o Famalicão e o Sporting desloca-se a Guimarães no sábado.

Fonte do Benfica contactada pelo DN, disse não estar ainda em condições de avançar com um valor em termos de receita que o clube pode perder com esta decisão tomada pela Liga e pela Federação Portuguesa de Futebol de realizar todos os jogos da 25.ª jornada à porta fechada. Até porque, lembrou a mesma fonte, a maioria dos lugares do estádio são anuais (pagos anualmente), pelo que será necessário avaliar se alguns sócios irão pedir para serem ressarcidos ou entenderão os motivos e não reclamar qualquer verba.

Em declarações à BTV na tarde desta terça-feira, Luís Bernardo, diretor de comunicação do Benfica, não escondeu que o clube vai sofrer consequências financeiras com a realização do jogo com o Tondela à porta fechada. "Há sempre do ponto de vista financeiro, mas aqui a prioridade de toda a comunidade é garantir medidas de contigência para que este vírus não se alastre. E sabemos que grandes concentrações podem gerar isso. Temos que estar conscientes acerca da gravidade da situação, sem alarmismos e tomar as medidas necessárias", referiu.

"O Benfica e a Benfica SAD têm acompanhado as recomendações da Direção Geral de Saúde, das ligas e federações das diferentes modalidades e tem vindo a implementar as medidas. Soube-se isso nas últimas horas e estamos a trabalhar para precaver as diversas situações. Estamos a analisar os processos de ressarcimento de quem pagou bilhete antecipadamente ou quem tem Red Pass para que nas próximas horas esteja toda a informação implementada. Estamos a falar do futebol e de outras modalidades", acrescentou.

Veja aqui as médias de espectadores dos clubes da I Liga até à 24.ª jornada:

1º Benfica: 52.479

2º FC Porto: 35.625

3º Sporting: 30.234

4º Vitória Guimarães: 16.910

5º Boavista: 12.088

6º Sp. Braga: 10.587

7º Marítimo: 6.068

8º Gil Vicente: 5.487

9º Vitória Setúbal: 4.630

10º Famalicão: 4.149

11º Belenenses SAD: 3.603

12º Paços de Ferreira: 3.156

13º Santa Clara: 3.150

14º Portimonense: 3.155

15º Rio Ave: 2.604

16º Tondela: 2.403

17º Moreirense: 2.229

18º Desp. Aves: 1.969

Os jogos da 25.ª jornada das competições profissionais de futebol, marcados para o próximo fim de semana, vão ser disputados à porta fechada, anunciou nesta terça-feira a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

"Determinar que todos os jogos das competições de futebol profissional decorrerão à porta fechada", é uma das decisões determinadas pelo grupo de emergência criado pelo presidente da FPF, Fernando Gomes, para monitorizar o impacto do Covid-19 nas competições futebolísticas.

A ronda 25 da I Liga realiza-se entre sexta-feira (13 de março) e domingo (15 de março), enquanto a 25.ª ronda da II Liga começa no mesmo dia e encerra na segunda-feira (16 de março).

Na 25.ª ronda do campeonato principal, o líder FC Porto visita o Famalicão, no domingo, um dia depois de o Benfica receber o Tondela e de o Sporting jogar no terreno do Vitória de Guimarães.

Deste grupo de emergência fazem parte, além do presidente federativo, os líderes da Liga de clubes, da comissão delegadas das associações distritais e regionais e dos representantes de jogadores, treinadores, árbitros e médicos.

Além dos jogos dos dois principais escalões disputados à porta fechada, também os jogos das competições nacionais de futsal vão ser disputadas sem público, e foi ainda determinado que "os jogos das provas nacionais seniores não-profissionais de futebol não poderão ter mais de cinco mil pessoas nas bancadas".

Este grupo decidiu ainda "suspender todas as provas nacionais dos escalões de formação de futebol e futsal entre 14 e 28 de março".

"O grupo de emergência continuará a monitorizar a situação, podendo rever - ampliando ou reduzindo - as medidas agora implementadas", remata a FPF.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG