Sérgio Conceição: "Não me engano com as críticas que fazem ao Marselha"

O treinador do FC Porto garante que a sua equipa irá enfrentar dificuldades perante um adversário que tem zero pontos, mas enfrenta a última oportunidade para ainda sonhar com o apuramento.

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, assumiu estar alerta para o jogo desta quarta-feira em França, com o Marselha, a contar para a 4.ª jornada do grupo C da Liga dos Campeões e, como tal desvaloriza o facto de o adversário ter zero pontos nos jogos realizados até agora.

"Sabemos que o Marselha tem a última oportunidade de manter viva a chama de chegar aos oitavos-de-final", disse, lembrando que se a equipa treinada por de André Villas-Boas vencer os dois jogos que tem em atraso na Liga francesa "fica em primeiro" e, como tal, avisa que é preciso "olhar para a qualidade" dos marselheses". "Não me engano com as críticas que fazem ao Marselha porque tem uma equipa de qualidade. Nem estou a baixar a nossa expetativa de ir lá ganhar, mas não está nada decidido. Este grupo é muito equilibrado. Há muitas coisas que temos de trabalhar e em alguns momentos de jogo sermos mais consistentes para ficarmos mais próximo das vitórias", sublinhou.

Nesse sentido, a eventual fragilidade do Marselha é completamente desvalorizada por Sérgio Conceição. "Se o futebol fosse assim tão fácil... Acho que o Marselha tem jogadores muito experientes, um treinador que não é desconhecido e uma equipa técnica muito capaz", começou por dizer, antes de deixar mais um aviso: "As críticas podem funcionar ao contrário no sentido de ferir um pouco o orgulho da equipa e eles quererem dar uma resposta. Temos de estar precavidos porque o jogo também é preparado na versão emocional. Muito do que fizermos é que vai ditar o que será o jogo."

Sobre a possibilidade de lançar Taremi e Marega na frente de ataque, o treinador do FC Porto não levantou a ponta do véu. "Ainda não se encontraram em campo, mas encontram-se no treino. Não são jogadores parecidos. Já começámos a trabalhar uma dinâmica de 4x4x2 e optei algumas vezes por Marega e Luis Díaz. E tendo em conta o equilíbrio que queremos para a equipa vamos fazendo opções", sublinhou, desvalorizando a necessidade de a equipa jogar com dois avançados: "Fazer golo é um trabalho de equipa e o nosso melhor marcador nem é um avançado. Depende sempre do que queremos para a equipa, mas até posso jogar sem avançados e ter mais caudal ofensivo."

O capitão Pepe vai seguir com a equipa para Marselha, mas segundo Sérgio Conceição diz ser "impossível estar disponível para o jogo". "Vai acompanhar-nos mas não estará disponível", frisou, destacando no que diz respeito a liderança, Mbemba tem sido "um líder pela forma como joga, até porque é um pouco mais introvertido", explicou.

No que diz respeito às possibilidades de apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, Sérgio Conceição assume que "esperava ter nove pontos" nesta altura, mas ainda assim diz acreditar que a sua equipa está "numa boa posição". "Este jogo e o resultado com o Marselha pode ser extremamente importante", frisou.

O técnico desvalorizou entretanto o facto de os dragões nunca terem perdido com o Marselha, garantindo que isso não representa "uma motivação extra" para chegar à vitória. "Acreditamos muito no trabalho que fazemos. Temos um trajeto muito interessante nesta competição e queremos honrar a nossa história", disse.

Questionado sobre o bom momento de forma de Sérgio Oliveira, Conceição destaca que tem a ver com "a dinâmica da equipa titular". "Ele tem correspondido ao trabalho que lhe pedimos. Já trabalho com ele há alguns anos e hoje é um jogador completamente diferente. Está mais maduro e mais completo. A capacidade técnica é uma das características que definem um jogador, há outras que lhe dão outra dimensão", frisou, lembrando que o futebol é o momento e a esse propósito lembrou o que se tem vindo a passar com Messi: "Ontem estava a ver um programa de televisão, no qual questionavam o valor de Messi. O futebol é o momento. Se fizermos um ou dois jogos maus o treinador tem as malas feitas e o jogador começa a ouvir assobios. É bom ter continuidade."

Por sua vez, Sérgio Oliveira destacou que o treinador o tem ajudado "bastante na chegada à área". "Sinto-me melhor em todos os aspetos e os golos são uma consequência do trabalho". Sobre o Marselha, o médio acredita que "vai tentar entrar forte", mas garantiu que o FC Porto está "precavido" para isso.

Mais Notícias