Rúben Amorim: "Ajuda não jogar de três em três dias"

O treinador do Sporting considera que a ausência das provas da UEFA permite-lhe trabalhar mais os aspetos táticos da equipa. Contudo, lamenta ter sido eliminado. Vietto seduzido por proposta das Arábias.

Rúben Amorim, treinador do Sporting, disse esta sexta-feira que o Sporting vai ter de ser uma equipa empenhada se quiser vencer o Santa Clara no jogo da 5.ª jornada da I Liga, marcado para este sábado, às 18.00 horas.

"Temos de encarar o jogo com o Santa Clara da mesma forma que fizemos nos últimos jogos, com consistência. É uma equipa que tem os mesmos pontos que nós, o que diz muito. Por isso, temos de ter empenho, implementar o nosso jogo e chegar lá com uma arrogância positiva e determinação em vencer. Isso é obrigatório e é o que vamos fazer, esperando ter um bom resultado", disse o técnico leonino.

Amorim assumiu ainda que a sua equipa tem "um longo caminho a percorrer", uma vez que o Sporting "tem de se esforçar muito para dominar os jogos". "Temos vindo a crescer, temos boas dinâmicas, temos um bom espírito de grupo, e, por isso, acredito que estamos no bom caminho", assumiu.

Apesar do diagnóstico, Rúben Amorim disse que estar fora das provas europeias será uma vantagem, mas apenas no plano teórico, afinal "a competição ajuda a crescer". Ainda assim, admite que "em termos de trabalho trabalho tático, ajuda não jogar de três em três dias". "Fisicamente, os jogadores estão preparados para jogar nesse intervalo, mas como não vai acontecer vamos aproveitar para trabalhar de outra maneira", sintetizou.

Em relação aos jogadores que tem à sua disposição, Rúben Amorim admitiu que o defesa-esquerdo Nuno Mendes "foi uma surpresa muito grande". "Quando cá cheguei e olhei para eles, vi o Matheus Nunes mais maduro, o Eduardo Quaresma também e pensei que o Nuno Mendes estava mais atrasado. Enganei-me, pois é muito adulto a jogar. A agora nota-se algum cansaço, pois não está habituado a este ritmo, mas é um talento. Penso que vai ser o titular da nossa seleção durante muitos anos."

Questionado sobre o facto de o guarda-redes espanhol Antonio Adán ter tirado o lugar a Luís Maximiano, Rúben Amorim garante ter "cuidado com todos os jogadores". "Trouxemos um jogador com muita experiência e para ajudar o Max e a equipa. Não damos nada de mão beijada. O que fizemos no mercado foi complementar a juventude que tínhamos", assegurou, explicando que "Adán está muito bem desde o início, o Max também, mas esteve privado de treino 15 dias", assumindo que o jovem guarda-redes "tem grande nível, mas ainda muita coisa para melhorar".

Vietto com "proposta das Arábias"

Entretanto, à partida para os Açores, o presidente Frederico Varandas admitiu a possibilidade de o argentino Luciano Vietto rumar a um clube da Arábia Saudita nos próximos dias. "Inicialmente fizeram uma abordagem e a resposta foi negativa. Durante a semana, subiram a proposta para valores astronómicos para o jogador, uma verdadeira proposta das arábias. Obviamente, não está a ser fácil para o jogador e o Sporting entende isso", revelou, destacando "o compromisso de grande profissional" que o avançado tem demonstrado.

Antes, na conferência de imprensa, Rúben Amorim avisou que "para já, o Vietto ainda é jogador do Sporting", embora tenha admitido que o argentino "não está na convocatória". "Todos os jogadores da equipa do Sporting são importantes, mas por vezes levantam-se outros valores", acrescentou o treinador.

Mais Notícias