O estranho caso do West Ham. 103 milhões de euros em reforços e zero pontos

Clube londrino ocupa o último lugar do campeonato inglês sem qualquer ponto somado em quatro jornadas. Trabalho de Manuel Pellegrini começa a ser questionado

Dias difíceis no West Ham, o histórico clube de futebol sediado em Londres que apesar de ter investido forte na contratação de reforços continua sem conseguir somar pontos na Premier League.

O emblema londrino gastou este verão 103 milhões de euros na contratação de jogadores, mais dinheiro do que clubes como o Manchester City, Manchester United, Arsenal e Tottenham. Mas nas quatro jornadas já disputadas, nem sequer um empate para a amostra: derrotas com o Liverpool (4-0), Bornemouth (1-2), Arsenal (3-1) e Wolverhampton (0-1), que valem para já o último lugar na classificação.

Depois de ter estado em vias de descer de divisão na época passada, os hammers terminaram o campeonato na 13.ª posição e a salvo. E esta temporada não foram de meias medidas e investiram como nunca. No total foram 103 milhões de euros nas contratações de Felipe Anderson (Lázio), Issa Diop (Toulouse), Andriy Yarmolenko (B. Dortmund), Lukasz Fabianski (Swansea), Carlos Sánchez (Espanyol/Fiorentina), Lucas Pérez (Deportivo/Arsenal), Fabián Balbuena (Corinthians), Jack Wilshere (Arsenal) e Ryan Fredericks (Fulham).

O treinador Manuel Pellegrini (foi campeão inglês pelo Manchester City na época 2013/14), que pegou na equipa no final da época passada, substituindo no cargo David Moyes, herdou ainda jogadores de grande valor que já estavam no clube, casos de Pablo Zabaleta, Andy Carroll, Manuel Lanzini, Michail Antonio e Chicharito Hernández. Mas até ao momento apenas Arnautovic tem escapado às críticas, pois foi ele o autor dos dois únicos golos marcados pela equipa no campeonato até ao momento.

Em Inglaterra já se diz que Pellegrini pode estar com os dias contados no cargo de treinador, pois o clube igualou o seu pior registo de sempre na Liga inglesa - em 2010/11 também perderam nas quatro primeiras jornadas. Mas na altura não tinham investido 103 milhões de euros.

Na próxima jornada o West Ham desloca-se ao campo do Everton, clube treinado pelo português Marco Silva. E uma nova derrota pode mesmo deixar o técnico chileno em maus lençóis.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG