Moreirense vence Aves em jogo emotivo e polémico (veja os golos)

O Moreirense regressou aos triunfos na I Liga, ao derrotar o vizinho Desportivo das Aves por 3-2, num jogo emotivo, em que esteve a maior parte em superioridade numérica, da 12.ª jornada.

Na estreia do treinador Nuno Manta Santos, os avenses entraram melhor, com um golo de Adi Mehremic, ao minuto cinco, analisado pelo videoárbitro por quatro minutos, mas viram Falcão ser expulso aos 13 minutos, antes de sofrerem a reviravolta por Fábio Abreu (28 e 45+2). Os penáltis de Mohammadi (60), para o Aves, e de Steven Vitória, para os locais (72), 'selaram' o resultado em Moreira de Cónegos.

Dinâmica no arranque do duelo de vizinhos, a equipa avense foi também eficaz, marcando na primeira ocasião que criou: Adi Mehremic apareceu solto nas costas da defesa 'cónega', após livre de Afonso Figueiredo, e bateu Mateus Pasinato com um cabeceamento de cima para baixo.

A demora na análise do golo pelo videoárbitro originou, porém, uma série de polémicas que continuou ao minuto 13, com o vermelho direto mostrado ao avense Cláudio Falcão, após um 'pisão' a Fábio Pacheco, em disputa de bola a meio-campo.

Veja aqui os golos.

Em superioridade numérica, o Moreirense revelou dificuldades para quebrar o bloco defensivo adversário, até que Luther Singh 'pegou' no jogo por volta do minuto 20, revelando-se interventivo nas duas faixas do ataque, mas também 'mortífero' na cobrança das bolas paradas, que levaram aos golos que 'viraram' o resultado.

O empate surgiu após um livre do extremo sul-africano na direita, ao qual Fábio Abreu deu sequência com um cabeceamento certeiro.

Os vimaranenses quase marcaram de novo num corte defeituoso de Dzwigala ao poste (31 minutos) e em remates de Pedro Nuno e de Steven Vitória (33 e 45+1), mas o Aves, embora remetido à defesa, continuou a 'espreitar' o contra-ataque, com Welinton a isolar-se ao minuto 44, mas a rematar contra Pasinato.

O segundo golo 'cónego' aconteceu mesmo no primeiro dos oito minutos de descontos, num canto batido da direita para o segundo poste, em que Pedro Nuno amorteceu de cabeça para a emenda do dianteiro angolano, já na pequena área.

Após o reatamento, os pupilos de Nuno Manta Santos voltaram a ter mais bola, perante um Moreirense mais resguardado, e beneficiou de uma falta desnecessária de Singh sobre Rúben Oliveira no interior da área contrária para empatar num penálti convertido por Mohammadi, ao minuto 60.

O tento sofrido obrigou os anfitriões a lançarem-se de novo para o ataque, num esforço que deu frutos: Steven Vitória viu Adi Mehremic travar o seu cabeceamento com o braço, na pequena área avense, e repôs a vantagem cónega num penálti indefensável para Beunardeau (72).

Os 'cónegos' seguraram o resultado, apesar do esforço adversário, e encerraram um ciclo de sete desafios sem triunfos no campeonato, tendo subido provisoriamente ao 10.º lugar, com 14 pontos, ao passo que o Aves registou a 11.ª derrota em 12 jogos e continua lanterna-vermelha (18.º), com três.

Mais Notícias