Expulsão no clássico vale seis dias de castigo a Rúben Amorim

O Conselho de Disciplina considera que o treinador do Sporting lesou "a honra e reputação" da equipa de arbitragem e multou-o ainda em 3825 euros.

Rúben Amorim, treinador do Sporting, foi suspenso por seis dias e multado em 3825 euros por ter sido expulso no clássico de sábado, em Alvalade, frente ao FC Porto, em jogo da 4.ª jornada da I Liga.

Neste sentido, o técnico leonino não poderá sentar-se no banco na próxima partida nos Açores, com o Santa Clara, marcado para sábado às 17.00 horas.

De acordo com o mapa de castigos do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, Rúben Amorim foi punido por ter lesado "a honra e reputação", acrescentando que a expulsão se deveu ao facto de ter contestado uma decisão da equipa de arbitragem "gritando por diversas vezes: 'Vão para o c...!" O relatório do árbitro Luís Godinho indica ainda que, após ter sido expulso, "voltou a gritar: 'Vão para o c..., isto é uma vergonha, vocês são uma vergonha".

Refira-se que o lance que motivou os protestos do treinador do Sporting ocorreu já muito perto do intervalo, quando o árbitro mandou marcar penálti num lance em que Pedro Gonçalves caiu na área e que motivou a expulsão do portista Zaidu Sanussi. No entanto, após indicação do VAR, Tiago Martins, a decisão acabou por ser revertida por Luís Godinho.

Mais Notícias