Bruno de Carvalho chama "golpista" a Varandas: "Só ouvi mentiras"

Ex-presidente do Sporting respondeu à conferência de imprensa da atual direção do Sporting, negando uma série de acusações

Depois de Frederico Varandas, Bruno de Carvalho também falou aos jornalistas, mas no Porto, e comentou as declarações do presidente do Sporting, acusando-o de ser um dos "golpistas" do clube.

No início das suas declarações, o antigo líder leonino começou por desmentir as declarações de Frederico Varandas sobre situações específicas do clube. "Tudo o que ele disse da academia já estava implementado e aprovado. O que disse dos funcionários estava orçamentado e aceite. Os orçamentos já existiam, para tudo, incluindo recursos humanos, que têm, ao contrário das várias mentiras, e só ouvi mentiras, um sistema de avaliação. E as pessoas são pagas consoantes esse sistema", garantiu.

Bruno de Carvalho disse ainda ser "verdadeiramente inaudito que uma pessoa venha dizer mal do plantel", quando foi "um dos golpistas do Sporting". "Agora vem pedir que se dê tempo às pessoas, porque temos de ver que nos rivais eles têm tempo. No entanto, ele foi uma das pessoas que mais fez para que este direção, com cinco anos e meio de aprendizagem, saísse para que eles entrassem", acrescentou.

"Aquilo que eu tenho a dizer é que foi lamentável, enquanto sportinguista e ex-presidente. Não teve uma palavra de apreço aos sportinguistas e nenhuma palavra a não ser chavões", acusou Bruno de Carvalho.

Perante uma das acusações de Frederico Varandas, sobre dinheiro gasto com advocacia e outras despesas de Bruno de Carvalho, o ex-presidente foi claro: "quero dizer-vos que isso é falso".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG