Bayern apurado numa noite em que o Liverpool caiu em casa

Os bávaros juntam-se a Manchester City, Juventus, Barcelona, Chelsea e Sevilha nos oitavos-de-final da Champions. Real Madrid acabou com a maldição de San Siro e também está quase apurado.

A derrota do Liverpool, em casa, diante da Atalanta, por 0-2, foi a grande surpresa da noite na Liga dos Campeões. Há seis anos e um mês que os reds não sabiam o que era perder em Anfield, na altura foi o Real Madrid a vencer por 3-0, agora voltaram a cair com estrondo, falhando assim a oportunidade de carimbar desde já o apuramento para os oitavos-de-final.

A surpresa começou a ser construída quando Josip Ilicic abriu o marcador aos 60 minutos. O treinador Jürgan Klopp lançou de imediato Diogo Jota em campo, mas a verdade é que foi a Atalanta a voltar a marcar aos 64' através de Robin Gosens, que consumava a vitória italiana perante o desacerto do Liverpool, que ainda assim mantém o primeiro lugar do grupo D com nove pontos, mais dois que Atalanta e Ajax.

Os holandeses tiveram uma noite tranquila em Amesterdão, uma vez que venceram os dinamarqueses do Midtjylland, por 3-1, embora os golos apenas tenham aparecido depois do intervalo através de Gravenberch, Mazraoui e David Neres. O australiano Awer Mabil, que em 2017-18 representou o Paços de Ferreira, ainda marcou de penálti para os visitantes, mas não ameaçou o triunfo do Ajax. O campeão da Dinamarca continua sem pontuar e já tem o destino traçado: o último lugar do grupo.

Atlético de João Félix falha apuramento

Quem continua sem facilitar o campeão europeu Bayern Munique que somou a quarta vitória em outros tantos jogos e já garantiu a presença nos oitavos-de-final. Desta vez recebeu e venceu o RB Salzburgo por 3-1. Lewandowski abriu o marcador aos 42 minutos, tendo depois surgido um autogolo de Maximilian Wöber e um golo de Leroy Sané, numa altura em que os bávaros já jogavam com menos um jogador por expulsão de Marc Roca.

Mergim Berisha ainda marcou para os austríacos, que se mantêm no último lugar com um ponto, mas ainda alimentam a esperança de chegar aos oitavos.

Isto porque o Atlético de Madrid, com João Félix no onze, perdeu uma grande oportunidade de ficar muito perto do apuramento, ao empatar 0-0, em casa, com o Lokomotiv Moscovo, que teve Éder sentado no banco de suplentes.

Real Madrid acaba com maldição de San Siro

Em franca recuperação após uma entrada em falso na Liga dos Campeões desta época está o Real Madrid, que esta quarta-feira acabou com a maldição de San Siro ao vencer o Inter Milão por 2-0.

Foi a primeira vez que os merengues conseguiram vencer naquele estádio quer perante o Inter, quer perante o AC Milan.

Um penálti marcado por Eden Hazard aos sete minutos abriu caminho à vitória da equipa de Zinedine Zidane, que ainda na primeira parte ficou com a missão ainda mais facilitada quando o chileno Arturo Vidal foi expulso e deixou o Inter Milão reduzido a dez unidades. O golo da confirmação do triunfo espanhol surgiu através de um autogolo de Achraf Hakimi, jogador formado no... Real Madrid.

Depois de tanta turbulência, a verdade é que os merengues podem já garantir o apuramento para os oitavos-de-final se na próxima semana vencerem, na Ucrânia, o Shakhtar Donetsk, treinado por Luís Castro, que desde que venceu em casa do Real Madrid tem vindo sempre a descer.

Desta vez, o Shakhtar foi à Alemanha ser goleado pelo Borussia Mönchegladbach por 4-0, com golos de Lars Stindl, Nico Elvedi, Breel Embolo e Oscar Wendt.

Os alemães mantêm-se na liderança do grupo B com oito pontos, mais um que o Real Madrid e mais quatro que o Shakhtar. O Inter Milão tem apenas dois pontos e está praticamente afastado da luta pelos oitavos.

A noite ficou ainda marcada pelo apuramento do Manchester City, que foi à Grécia vencer o Olympiacos, de Pedro Martins, por 1-0, graças a um golo de Phil Foden. A equipa de Pep Guardiola contou com os portugueses Rúben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva no onze, enquanto os gregos tiveram Rúben Semedo e Pêpê Rodrigues.

Além do Manchester City e do Bayern Munique estão já apurados Juventus, Barcelona, Chelsea e Sevilha.

Mais Notícias