05/02/1985. O que aconteceu em Portugal no dia em que Ronaldo nasceu?

O avançado português faz nesta terça-feira 34 anos. Naquele dia 5 de fevereiro de 1985, a atualidade nacional ficou marcada por uma crise no PSD e por uma preocupação revelada pelo então Presidente da República Ramalho Eanes. Na Liga portuguesa, era o FC Porto que liderava.

Cristiano Ronaldo nasceu no Hospital da Cruz de Carvalho, no Funchal, às 10.20 do dia 5 de fevereiro de 1985. Ou seja, há precisamente 34 anos. Naquele dia não foi notícia e estavam os pais - Dolores e José Diniz Aveiro, respetivamente cozinheira de uma escola primária e um jardineiro que trabalhava para a Câmara Municipal do Funchal - longe de imaginar que o quarto e último filho - os outros são Liliana Catia Aveiro, Hugo Aveiro e Elma Aveiro - teria a projeção que tem hoje. Ganhou o nome Ronaldo porque o pai era fã do ator Ronald Reagan, que naquele ano já era presidente dos Estados Unidos. Aos 11 anos deixou a casa dos pais para vir para Lisboa com destino ao Sporting e depois a história é conhecida.

No dia em que Cristiano Ronaldo nasceu (uma terça-feira), a notícia que marcou a atualidade em Portugal foi a demissão de Mota Pinto da presidência do PSD, conforme se pode ver na manchete do DN do dia 6 de fevereiro daquele ano - era também vice primeiro-ministro durante a governação do Bloco Central (Mário Soares era o primeiro-ministro). Na foto de capa, Mota Pinto surge a entrar para a reunião da Comissão Política do PSD a ser saudado por dezenas de autarcas sociais-democratas. Apoio que, contudo, não demoveu o político, que dias antes tinha ganho as eleições para o Conselho Nacional do partido, mas com pouca margem. Como consequência da demissão, deixou também o governo, substituído na altura por Rui Machete.

Também merecedor de notícia e destaque de primeira página a 5 de fevereiro de 1985 foi o facto de Ramalho Eanes, Presidente da República da altura, ter defendido o reforço dos serviços de informação em Portugal. Numa mensagem lida por Joaquim Letria na Rádio Renascença, o PR dava conta da sua apreensão com "o registo de alguns fenómenos de terrorismo em Portugal". Igualmente com destaque na capa do DN uma notícia sobre a morte de mais um jovem na sequência de uma explosão registada numa escola secundária no Cartaxo.

A nível desportivo em Portugal, por altura do dia em que Ronaldo nasceu, o FC Porto (33 pontos) liderava o campeonato nacional, o Sporting (29) era segundo e o Benfica (26) terceiro classificado. Na jornada disputada dia antes, os leões treinados por John Toschack tinham empatado a um golo no campo do Feirense, numa equipa em que alinhavam nomes como Vítor Damas, Oceano, Carlos Xavier, Mário Jorge, Manuel Fernandes e Jordão. E o FC Porto de Artur Jorge acabara de vencer o Benfica de Pal Csernai, na Luz, por 1-0, golo de Fernando Gomes. José Maria Pedroto, o carismático treinador do FC Porto, morreu no dia 7 de fevereiro deste mesmo ano.

Como curiosidade, em Itália, a Juventus estava na sexta posição, a cinco pontos do líder Hellas Verona. A equipa de Turim era na altura orientada por Giovanni Trapattoni e tinha craques como Cabrini, Scirea, Platini, Tardellli, Paolo Rossi e Boniek.

Neymar e Tévez também fazem anos

Nesta terça-feira, Cristiano Ronaldo não será o único futebolista a festejar mais um aniversário. É uma grande coincidência, mas no dia 5 de fevereiro outras estrelas da modalidade estão de parabéns. Uns já se retiraram, outros estão no ativo. É o caso do brasileiro Neymar, atual jogador do PSG. Há precisamente 27 anos era notícia em Portugal a descoberta do casco do navio Bolama, ao largo de Cascais; o facto de o governo ter fixado um novo aumento máximo do preço do pão em 8% e ainda a Amnistia Internacional ter exigido um novo inquérito ao massacre ocorrido em Díli.

Nesta terça-feira também faz anos Carlos Tévez, internacional argentino que na Europa passou por clubes como a Juventus, Manchester City e Manchester United. Aliás, o avançado chegou a ser colega de equipa de Cristiano Ronaldo no clube de Old Trafford. Há precisamente 35 anos eis alguns assuntos que constavam na capa do DN: Mota Pinto vencia as eleições no PSD, o governo libanês demitia-se "fazendo perigar o regime" e ainda a situação trágica a sul de Maputo devido às fortes chuvas.

Já retirado, mas ainda hoje considerado um dos melhores jogadores romenos de sempre, Gheorge Hagi (antigo jogador do Real Madrid e do Barcelona) cumpre nesta terça-feira 54 anos. No dia em que nasceu foi notícia a Força Aérea dos Estados Unidos projetar enviar para o espaço astronautas-fotógrafos e as tropas americanas poderem entrar na luta se as forças australianas forem alvejadas, numa referência à situação da Malásia. A nível nacional, Humberto Delgado tinha sido impedido de entrar em Inglaterra.

Mais Notícias