O que disse Bruno de Carvalho aos funcionários

Presidente teve quatro ideias chave e fez uma revelação: "Advogados de jogadores que rescindiram já entraram em contacto connosco para chegar a um acordo."

Bruno de Carvalho despediu-se dos funcionários, esta sexta-feira, num discurso com quatro ideias forte, segundo apurou o DN. Na conversa com o grupo - incluindo diretores, jogadores e capitães das equipas do clube -, o presidente do Sporting revelou que teme pelo fim das modalidades, pediu mais qualidade e menos quantidade e revelou contactos dos advogados dos jogadores que rescindiram, para chegar a um acordo.

As quatro frases fortes do discurso: 1- "Registem bem isto, que disse n vezes: O Sporting é um clube muito quantitativo, mas muito pouco qualitativo"; 2- "Se eu sair, quem vier a seguir vai reduzir nove milhões de euros às modalidades"; 3- "Quem chegar a seguir vai transferir as quotas do clube para alimentar a SAD"; 4- "Advogados de jogadores que rescindiram já entraram em contacto connosco para chegar a um acordo."

Segundo revelou José Ribeiro, da comunicação do clube ao Diário de Notícias, foi em conversa "em tom de despedida" e sem "ameaças", em que o presidente leonino terá pedido a todos os funcionários para "continuarem a fazer o melhor pelo Sporting", pois, se ele sair, "quem entrar não será nenhum bicho papão".

Mais Notícias