Sérgio Conceição: "Somos uma equipa madura, que sabe o que quer do jogo"

O treinador do FC Porto garantiu que os festejos da conquista da Supertaça já passaram e que

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, assegurou esta segunda-feira que os festejos da conquista da Supertaça, frente a Benfica, na semana passada, já foram encerrados, e que o grupo regressou aos treinos para preparar a deslocação a Guimarães, marcada para esta terça-feira (21.00 horas) "com habitual exigência e determinação".

"É uma prova de maturidade perceber que foi um jogo que valeu um título, mas já passou. Agora, vamos olhar para este desafio com o Vitória como o mais importante, e que pode ser relevante para a conquista do título. Temos de o ganhar para depois perceber isso, olhando para este jogo como mais uma final", disse.

O treinador portista deixou elogios ao adversário minhoto, lembrando que a série de três jogos a vencer, no campeonato, é condizente com "a normalidade de resultados positivos que os aproxima dos que historicamente lutam pelo título".

"Não começaram bem, mas, olhando aos números, vemos que têm a defesa menos batida e que vêm de três vitórias seguidas. Estão nessa boa fase e será um jogo difícil, como sempre acontece em Guimarães", analisou Sérgio Conceição.

O técnico dos azuis e brancos falou ainda de um adversário "que tem muita qualidade e talento", considerando que o treinador dos minhotos, João Henriques, "organiza bem as suas equipas", mas não quis particularizar individualidades, nomeadamente Ricardo Quaresma.

"Estou atento à equipa do Vitória no geral. O Quaresma tem muita experiência e qualidade, mas podemos falar também do Rochinha, do Edwards, do Estupiñan, do Bruno Duarte ou do meio-campo, com o André André, o André Almeida ou Pepelu. Temos de olhar ao Vitória no seu todo. Estamos atentos às individualidades, faz parte, mas não mais do que isso", analisou.

Sobre a sua equipa, Sérgio Conceição reconheceu que tem ganho "consistência", nomeadamente no aspeto defensivo, espelhada no facto do FC Porto não sofrer golos fora de casa há quatro jogos. "Atacamos melhor, estamos mais preparados para defender e isso tem que ver com a consistência da equipa. Somos uma equipa madura, que sabe o que quer do jogo, que sabe estar nos diferentes momentos e tudo está relacionado. A equipa tem melhorado e a base para se ganhar é essa consistência", disse o treinador do FC Porto.

Sérgio Conceição, que não quis comentar questões de mercado, abordou, "a importância" de ter tido a presença do presidente do clube, Pinto da Costa, nos festejos da conquista da Supertaça, no relvado, no final do jogo com o Benfica, em Aveiro. "Chamei o presidente para a roda porque sentimos o peso da presença dele junto a nós. Se estivesse mais vezes no relvado, mais vezes estaria na roda. Faz parte do grupo e é o nosso líder máximo. Desejo, tal como os jogadores, vê-lo à frente do FC Porto por muitos anos e com muita saúde, momentos felizes e conquistas", afirmou o técnico portista.

O treinador foi ainda questionado sobre o estado anímico de Marega, naquele que será o regresso do avançado a Guimarães, palco onde, na época passada, foi alvo de um episódio de racismo.

"Sinto-o bem. Não houve comentários sobre isso. É um problema que sabemos que, infelizmente, existe, mas não afetou aquilo que foi a preparação para o jogo, nem da parte do Marega, nem dos outros jogadores, nem da minha. É um problema que existe, mas que nesta preparação não é um problema", garantiu.

Para este jogo na Cidade Berço, Sérgio Conceição reconheceu que "será difícil" o defesa central Mbemba estar disponível, devido à lesão sofrida na Supertaça, devendo juntar-se a Marcano e Mbaye no lote de jogadores que ficam de fora das opções.

O FC Porto, terceiro classificado, com 22 pontos, desloca-se na terça-feira ao terreno do Vitória de Guimarães, quinto, com 19, numa partida agendada para as 21.00 horas e que terá arbitragem de Hélder Malheiro, da Associação de Futebol de Lisboa.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG