Sérgio Conceição: "Olha-se para o Sporting e percebe-se que é fácil de desmontar, mas..."

Treinador do FC Porto abordou o jogo com o Sporting (sábado, às 20.30, no Estádio do Dragão). Leões são líderes, com mais dez pontos do que os dragões na classificação da I Liga.

O clássico é decisivo? "É um jogo onde podemos ganhar três pontos e não deixar o adversário direto ganhar. Tem essa importância. Todos os jogos agora na 2.ª volta ganham o seu peso e a sua importância", respondeu Sérgio Conceição sem ser muito efusivo na atribuição de importância ao duelo da 21.ª jornada da I Liga.

Para o treinador do FC Porto, a explicação para a liderança do Sporting e os dez pontos de avanço à 20.ª jornada "depende da forma como cada um vê o futebol", seja os treinadores, o público em geral, os comentadores ou os jornalistas: "O futebol é simples, não sofrer e marcar. Se não se conseguir sofrer e conseguir marcar atinge-se esse objetivo. O Sporting tem sido eficaz. Nós somos o melhor ataque, mas temos sofrido mais do que o habitual."

Depois desmontou o adversário. "O Sporting é uma equipa pragmática, que sabe o que quer dentro da simplicidade do jogo, difícil para os adversários. (...) A simplicidade às vezes é o mais difícil de executar no futebol. Olha-se para o Sporting e percebe-se que é fácil de desmontar, mas se não fomos competentes não conseguimos fazê-lo", avisou o técnico dos dragões.

Questionado sobre se o facto de os leões não estarem nas competições europeias este ano explica o fosso de dez pontos, Sérgio admitiu que ter nesta altura "mais sete jogos" nas pernas tem alguma influência em alguns jogos e em alguns momentos, mas não explica tudo. "É um fator importante. Não podemos fugir à sobrecarga nem posso ser incoerente no meu discurso. Temos uma densidade competitividade acima da média. Fizemos cinco jogos em 15 dias e o Sporting tem menos sete jogos. Num ou outro jogo, pode explicar alguma falta de frescura da nossa equipa. O Sporting tem mais tempo para preparar, mas só isso não justifica a competência que o Rúben e os jogadores têm. Há trabalho e competência. Não é só isso que pode justificar o fosso de dez pontos, assim como a densidade competitiva", explicou o técnico dos dragões, lembrando que o acumular de jogos significa que o FC Porto está em várias frentes.

Francisco Conceição tem sido um dos jogadores em evidência nos últimos jogos do FC Porto. Será que vai ser titular frente ao Sporting? "Se está capacitado? Está, por que não? Quando eu achar que é o momento certo para utilizar determinado jogador, utilizo. Quando achar que deve ficar no banco, na bancada ou em casa, fica. Quando entro no Olival fecho a cortina de pai e sou treinador do FC Porto. O meu filho vive na mesma casa que eu, ainda não tem carta, vem para o treino de táxi, com os irmãos... Uma vez trouxe-o e deixei-o uns metros antes do Olival e ficou uma azia dos diabos. Entro como treinador do FC Porto não como pai do Francisco, o Rodrigo, do Sérgio, do José, do Moisés [nome dos cinco filho].", respondeu Sérgio Conceição

Mais Notícias

Outras Notícias GMG