Quentin Gilbert capotou após salto de Fafe e interrompeu especial

O francês Quentin Gilbert (Skoda Fabia R5) capotou hoje após o salto da Pedra Sentada, no troço de Fafe, interrompendo a 16.ª especial do Rali de Portugal.

Gilbert, que seguia no 16.º lugar da geral, o quarto entre os WRC2, aterrou com a frente do carro, que acabou por capotar e ficar imobilizado nesta zona, perto do final da prova especial de classificação.

Este incidente, depois de terem passado todos os pilotos da principal categoria, interrompeu a especial, levando a que, de imediato, o romeno Simone Tempestini (Citroën DS3 R5) tivesse de travar antes de investir no salto, na sequência de alguns sinais aflitivos de Gilbert e do seu navegador, Renaud Jamoul, que saíram ilesos.

Segundo a organização do rali, os restantes pilotos cumprem o troço em modo de ligação, partindo mais tarde para a especial seguinte, de Luílhas, onde já passaram os concorrentes do WRC, que aguardam o reinício da competição, em Montim, que atrasou em 35 minutos o arranque para o troço, para as 10:55.

"Na sequência do acidente de Gilbert, que interrompeu a etapa, a organização está a reagrupar os carros antes da 18.ª especial", explicou.

Após as duas primeiras especiais do dia, o francês Sébastien Ogier (Ford Fiesta) reforçou a liderança da sexta prova do Mundial, com 19,3 segundos de vantagem sobre o belga Thierry Neuville (Hyundai i20), tendo sido o mais rápido em Luílhas.

Para a conclusão da 51.ª edição do Rali de Portugal, falta disputar as classificativas de Montim (8,66 km) e a 'power stage', novamente em Fafe (11,18 km).

Mais Notícias