Jorge Jesus: " O nosso grande objetivo é o campeonato nacional"

Treinador do Benfica vincou a ambição de manter Benfica "100% vitorioso" em Guimarães. Jogo da sétima jornada da I Liga é com o Vitória no sábado (18.00, Sport TV).

Jorge Jesus ambiciona guiar o Benfica à sétima vitória consecutiva neste arranque da I Liga, apesar das "dificuldades" esperadas na visita ao Vitória de Guimarães (sábado, 18.00, Sport TV). Na conferência de antevisão do jogo da sétima jornada o treinador encarnado elogiou Ricardo Quaresma e voltou a defender o benfiquismo de Rui Costa, que se candidatou a presidente do clube nas eleições de 9 de outubro.

"Em todos os jogos o Benfica tem de estar melhor, é com essa ideia que trabalho e que os jogadores tentam partilhar. Às vezes não acontece tanto como queremos, mas neste momento o Benfica é 100% vitorioso e queremos continuar agora contra o Vit. Guimarães, que é um adversário forte e com história no futebol português", afirmou esta sexta-feira o técnico reforçnado que as deslocações ao D. Afonso Henriques "são sempre difíceis".

Num discurso onde enfatizou várias vezes a dimensão e o sentimento da "massa associativa muito fervorosa" dos vimaranenses, Jorge Jesus realçou que um triunfo nesta ronda significa não apenas mais três pontos, mas também "tranquilidade e confiança" para a caminhada da equipa, que logo a seguir irá defrontar o Barcelona na Liga dos Campeões.

"Não é preciso o jogo do Barcelona para dizer que o jogo com o Vitória de Guimarães é mais importante. O nosso grande objetivo é o campeonato nacional e isso quer dizer que o jogo em Guimarães é muito mais importante", começou por dizer Jorge Jesus, para logo de seguida fazer uma adenda à sua resposta: "São os dois muito importantes".

Entre os elogios à equipa vimaranense sobressaíram as palavras sobre o internacional português Ricardo Quaresma, sobre quem lamentou que os caminhos de ambos nunca se tenham cruzado no futebol profissional: "É um jogador que merece o máximo respeito pela carreira que tem vindo a fazer. É claro que algumas vezes estivemos próximos de trabalhar um com o outro e gosto de trabalhar com jogadores com muito talento, que é o caso dele, mas nunca aconteceu. Espero que amanhã [sábado] não jogue tão bem, é sinal de que o conseguimos anular."

Jesus esclareceu que apenas André Almeida recuperou entre os jogadores que estavam lesionados. Seferovic, Diogo Gonçalves, Radonjic, Svilar e Paulo Bernardo continuam assim fora dos planos.

E anlteceu ainda o trabalho que tem sido realizado por Pepa, que assumiu esta temporada o comando vimaranense. "O Pepa é um jovem treinador que tem alcançado um posicionamento na I Liga pelo seu trabalho, pelo que tem vindo a demonstrar ao longo da carreira. Ninguém lhe deu nada, foi ele que conquistou os objetivos. É um treinador que gosta que as equipas dele tenham qualidade no jogo ofensivo, que gosta que os jogadores expressem todo o seu talento individual, com um futebol positivo, e esses treinadores, normalmente, fazem carreira", resumiu.

Questionado sobre o impacto dos resultados da equipa no processo eleitoral que se vive no Benfica, depois de Rui Costa já ter oficializado a sua candidatura à presidência, o treinador colocou a equipa à margem desse tema. "Queiramos ou não, toda a estrutura do futebol vive numa bolha em que é praticamente só futebol e não somos afetados pelo que se passa fora. São decisões do clube e as pessoas vão assumir essa responsabilidade. O Rui Costa acha - e muito bem - que tem condições para continuar o sonho que tem. Ninguém duvida do seu benfiquismo. Agora são os sócios que vão ter de decidir isso, não é o treinador do Benfica", concluiu.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG