Islândia anuncia boicote diplomático ao Mundial

Em causa o alegado envenenamento do ex-espião Sergei Skripal e da sua filha em território britânico

O governo da Islândia anunciou na última segunda-feira uma suspensão nas relações diplomáticas com a Rússia, em solidariedade ao Reino Unido pelo envenenamento do ex-espião Sergei Skripal e a sua filha em território britânico. Esta medida, refira-se, incluirá assim um boicote ao Mundial de 2018.

"Todos os aliados e parceiros mais próximos da Islândia decidiram tomar medidas contra a Rússia devido ao ataque de Salisbury. Entre as medidas estão a suspensão temporária do diálogo bilateral de mais alto nível com as autoridades russas. Como consequência, os líderes islandeses não irão à Rússia para o Campeonato do Mundo", lê-se em comunicado, salientando que a participação da seleção "não está em causa"

O governo da Islândia falou ainda do envenenamento de Sergei Skripal, considerando que o mesmo foi "uma grave violação das leis internacionais" e que a resposta da Rússia ao Reino Unido foi "insuficiente". Antes deste anúncio da suspensão de relações, o Ministério de Relações Exteriores da Islândia afirmou que o embaixador russo em Reykjavik foi convocado para ser informado da decisão.

A Inglaterra, recorde-se, que acusa a Rússia do envenenamento do ex-espião, também já manifestou intenção de não marcar presença na Rússia através de qualquer representante do Governo nem da família Real.

Mais Notícias