Estádio do Marítimo interdito após segunda nota negativa ao relvado

Os madeirenses estão obrigados a reparar o piso se quiserem jogar no seu recinto na próxima jornada da I Liga, a 12 de setembro, com o Arouca.

O Marítimo ficou esta segunda-feira com o estádio interdito após o relvado madeirense ter recebido nota negativa da Comissão Técnica da Liga de clubes pela segunda vez, de acordo com o site do organismo.

O relvado recebeu uma classificação de 1,67, numa escala até cinco, após a receção dos insulares ao FC Porto, no domingo, para a terceira jornada da I Liga.

No final do encontro, que terminou empatado 1-1, o treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, lamentou as condições do terreno de jogo dos insulares.

"Um clube como o Marítimo, que é um clube histórico, que está permanentemente na I Liga e até a chegar a lugares que permitem ir à Europa... Não sei como permitem jogar neste tipo de relvados, que com o decorrer do jogo vai se degradado cada vez mais", afirmou o técnico 'azul e branco'.

A única equipa madeirense no primeiro escalão do futebol nacional já tinha tido uma avaliação negativa (2,06) do relvado depois do embate com o Sporting de Braga (0-2), pelo que o recinto vai ficar interdito até merecer nota positiva.

O próximo jogo do Marítimo como anfitrião está previsto para 12 de setembro, com o Arouca, tendo o clube de encontrar alternativas ao seu estádio caso o relvado não receba 'luz verde' na vistoria da Comissão Técnica da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG