Cédric desvaloriza opinião de Carlos Queiroz

Na conferência de imprensa desta quarta-feira em Kratovo (Rússia), internacional português limitou-se a dizer não ser necessário "recuar um pouco no tempo"

O futebolista internacional português Cédric Soares desvalorizou esta quarta-feira um conjunto de declarações e atitudes de Carlos Queiroz, atual selecionador do Irão, considerando que o importante é a equipa das 'quinas' focar-se no seu trabalho.

"Sinceramente, é um recuar um pouco no tempo que não é necessário. Foi um bom jogo de futebol. Defrontámos uma seleção treinada por um antigo selecionador de Portugal. Fez um excelente trabalho ao chegar ao mundial, mas quero é focar-me no nosso trabalho e a passagem aos oitavos de final", sintetizou.

Após o empate de segunda-feira, 1-1 em Saransk, que valeu a qualificação lusa para os oitavos-de-final - o Irão tinha de vencer para o conseguir - Carlos Queiroz criticou o videoárbitro (VAR), considerando que o mesmo beneficiou Portugal ao não assinalar uma alegada grande penalidade de William e não expulsar Cristiano Rolando, num lance em que foi admoestado com um cartão amarelo.

Durante o desafio, o selecionador pediu, insistentemente, o recurso ao VAR e abordou João Moutinho na altura em que este se preparava para substituir em colega em campo.

No fim, também se queixou de ter sido cumprimentado apenas por Adrien, Bruno Alves e Beto, depois de ter orientado muitos dos futebolistas da seleção.

Disse, igualmente, que depois do Mundial2010, no qual levou Portugal aos oitavos de final, estava habituado a "um país contra um treinador e um treinador contra um país".

Mais Notícias