Benfica vence Arouca e Yaremchuk destaca-se no jogo de estreia

A jogar reduzida a dez desde cedo, a equipa arouquense não teve argumentos para fazer frente a uma equipa que teve no avançado ucraniano, pela primeira vez titular, uma das principais figuras, ao fazer um golo e a dar assistência para outro.

O Benfica venceu ontem o Arouca, por 2-0, num encontro da segunda jornada da I Liga de futebol em que o avançado ucraniano Roman Yaremchuk, na sua estreia na competição, foi a principal figura.

No Estádio da Luz, Yaremchuk, contratação para esta temporada, foi pela primeira titular na equipa de Jorge Jesus e fez o segundo golo do encontro, aos 43 minutos, já depois de ter assistido o alemão Waldschimdt, aos 38.

No regresso do público ao Estádio do Luz em jogos da I Liga, o Arouca ficou cedo a atuar com menos uma unidade, a partir dos oito minutos, por expulsão do guarda-redes Victor Bruno, numa partida também marcada pelas várias ocasiões de golo desperdiças pelo Benfica, na segunda parte, e pelo regresso à competição de André Almeida, que recebeu a ovação da tarde, depois de uma paragem de 10 meses devido a grave lesão.

A poucos dias de receber o PSV Eindhoven numa eliminatória que será determinante para alcançar a "milionária" fase de grupos da Liga dos Campeões, Jesus operou numa revolução no "onze" inicial, com Vlachodimos, Otamendi, João Mário e Pizzi a serem os únicos "sobreviventes", em relação ao duelo com o Spartak Moscovo.

O encontro arrancou praticamente com a expulsão de Victor Braga, aos oito minutos, num lance caricato, em que o guardião brasileiro terá entendido que a partida estava parada devido a um fora de jogo.

O guarda-redes do Arouca lançou a bola para fora da área, para o local onde pensaria que iria ser marcada a falta, e depois, em desespero, impediu Yaremchuk de se isolar, ao jogar a bola com as mãos.

Fernando Castro passou a defender as redes Arouca, entrando para o lugar do avançado Arsénio, e na marcação do livre direto Waldschimdt atirou à barra e Everton, na recarga, acertou no poste, após um desvio de um jogador dos visitantes.

Com mais uma unidade em campo, era esperado que o Benfica aumentasse a pressão junto do rival, mas o Arouca foi mantendo a bola longe da sua área, com os jogadores "encarnados" a caírem muitas vezes em fora de jogo.

Contudo, já depois de uma paragem curta por causa do calor, o Arouca deitou tudo a perder num lance de ataque, em que fez subir demasiadas unidades, com uma perda de bola que o Benfica aproveitou para fazer o primeiro golo do jogo.

Com apenas três jogadores do Arouca pela frente, João Mário lançou na direita Yaremchuk, que "cavalgou" até à área adversária e assistiu Waldschimdt para a baliza deserta, aos 38 minutos.

Pouco depois, aos 43 minutos, Yaremchuk marcou mesmo, aproveitando um centro da direita de Pizzi. O avançado ucraniano apareceu completamente solto e, de primeira, aumentou a vantagem da equipa de Jorge Jesus.

Ainda antes do intervalo, destaque para uma grande defesa de Vlachodimos, a um remate de Eugeni, impedindo que o Arouca reduzisse a diferença.

Segunda parte de domínio mas sem golos

Na segunda parte, o Benfica mexeu cedo na equipa, com três substituições logo aos 57 minutos, mas reforçou ainda mais o domínio da partida, perante um Arouca que passou a ter como principal objetivo não sofrer mais golos.

E esse objetivo foi mesmo alcançado, depois de um festival de golos falhados por parte da formação de Jesus praticamente até ao apito final.

Já com André Almeida em campo, Waldschmidt, com a baliza completamente deserta, atirou por cima e, pouco depois, foi a vez de Gonçalo Ramos (rendeu Yaremchuk) acertar no poste, com o guarda-redes do Arouca já batido.

O Benfica e o Estádio da Luz ainda festejaram o terceiro golo do encontro, por Waldschmidt, aos 82 minutos, mas o lance acabou por ser invalidado pelo vídeoárbitro.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG