Nem o regresso de Griezmann ofuscou ida de Nuno Mendes para o PSG

Mercado de transferências fechou à meia noite. FC Porto sem vendas e com duas renovações precedidas de empréstimos. Benfica garantiu Lazaro e ainda sonha com David Luiz. Real Madrid falhou Mbappé mas garantiu Camavinga.

Nuno Mendes foi a estrela do último dia do mercado de jogadores. O jogador foi emprestado pelo Sporting ao PSG por um ano a troco de sete milhões de euros. O acordo entre os leões e o clube francês prevê ainda a compra do passe do promissor lateral por 40 milhões de euros no final da temporada. Um negócio idêntico ao que os parisienses fizeram com o FC Porto por Danilo há dois anos, para evitar violar o fair play financeiro da UEFA.

"Chegaste um menino, sais como campeão", escreveu o clube leonino nas redes sociais, desejando boa sorte ao Kandimba, alcunha do jovem jogador no balneário.

Foi no hotel da seleção nacional no Algarve, onde Portugal joga na quarta-feira com a Rep. Irlanda, que Nuno Mendes assinou contrato com os franceses. Para já vai emprestado, depois assinará um contrato de cinco temporadas com o PSG.

Nascido em Sintra (19 de junho de 2002), Nuno Mendes é considerado um dos mais promissores laterais esquerdos da atualidade. Começou no futebol ao serviço do Despertar (Casal de Cambra) e mudou-se para a Academia leonina aos nove anos. Mas não sem antes apanhar um grande susto. Regressava a casa depois da escola, quando se apercebeu que estava a ser seguido por um homem. Apressou-se a chegar a casa e a esconder-se do misterioso perseguidor, que afinal era olheiro do Sporting. E foi assim que começou a caminhada do lateral de leão ao peito.

Depois da passagem pelos escalões de formação, estreou-se na equipa principal a 12 de junho de 2020, pela mão de Rúben Amorim. Pegou de estaca na equipa e foi um dos pilares do Sporting campeão.

Agora vai jogar no PSG ao lado de Lionel Messi. Será o 13.º jogador português a vestir a camisola do gigante de Paris. Fundado em 1970, a história do Paris Saint-Germain é pautada por uma especial ligação aos portugueses, desde os pioneiros Fernando Cruz, Humberto Coelho e João Alves.

Também o jovem Joelson (Basileia por empréstimo) e Sporar deixaram Alvalade. O avançado foi oficializado pelo Middlesbrough até ao final da presente temporada. O acordo implica um empréstimo com opção de compra obrigatória de 8,5 milhões de euros mediante objetivos. Já Gonzalo Plata vai jogar no Real Valladolid e Doumbia no Zulte Waregem. Já Matheus Oliveira rescindiu com o Sporting.

O extremo Pablo Sarabia fez o caminho inverso a Nuno Mendes e juntou-se ao plantel de Rúben Amorim, por empréstimo do PSG. O extremo espanhol foi inscrito na última hora do mercado pelo Sporting, clube que decidiu recuperar Renan Ribeiro. O guarda-redes estava afastado do grupo há mais de um ano, mas foi reintegrado face à saída de Max do plantel leonino e depois de recusar sair de Alvalade por várias vezes.

Lazaro na Luz. David Luiz ainda pode chegar

O último dia do mercado começou com o Benfica a anunciar a chegada de Valentino Lazaro. O austríaco chegou emprestado pelo Inter, depois de ter estado cedido ao Newcastle e ao Borussia Moenchengladbach nas últimas épocas. O jogador austríaco chega à Luz para reforçar o lado direito da defesa, posição que já conta com André Almeida, Gilberto e Diogo Gonçalves. A chegada de Lazaro promete dar que falar pela possível ligação ao negócio de João Mário.

O Benfica ainda esperava garantir o empréstimo de André Gomes (Everton) e a chegada de David Luiz mas não teve sucesso nas negociações. O central brasileiro é um jogador livre e por isso ainda pode ser reforço fora do mercado.

Chiquinho (Sp. Braga), Tomás Tavares (Basileia) e João Ferreira (Vit. Guimarães) saíram. Assim como o avançado Carlos Vinícius, que foi apenas ontem oficialmente apresentado pelo PSV, que vai pagar dez milhões de euros por 50% do passe.

Samaris vai rescindir contrato, enquanto Ferro e Gabriel (afastado do grupo por Jesus) ficaram por colocar neste mercado, mas ainda há alguns campeonatos com a janela de transferências aberta. Casos da Rússia, Ucrânia, Turquia e Arábia Saudita.

No FC Porto, Luis Diaz (pretendido pelo Everton), Sérgio Oliveira (pretendido pela Roma) e Corona (pretendido pelo Sevilha) corriam contra o tempo e acabaram por se manter no plantel de Sérgio Conceição. O clube portista foi o menos efusivo no último dia do mercado. Além de emprestar Diogo Leite ao Sp. Braga, os dragões cederam Romário Baró ao Estoril. Tal como o central (até 2024), também o jovem médio renovou (até 2026) antes de ser cedido aos canarinhos.

Sp. Braga garantiu Diogo Leite e Chiquinho

Diogo Leite renovou contrato com o FC Porto antes de ser emprestado ao Sp. Braga até final da época, com opção de compra no valor de 12 milhões de euros. O jovem defesa central ainda não tinha sido utilizado por Sérgio Conceição esta época. Tinha a concorrência de Pepe, Mbemba, Marcano e Fábio Cardoso. Leite (22 anos) ficou ligado aos dragões até 2024.

Os minhotos asseguraram ainda o empréstimo de Chiquinho do Benfica e deixaram sair Fábio Martins para o Al Shabab (Arábia Saudita) em definitivo. Rolando e Eduardo Teixeira foram inscritos.

Já o avançado Beto deixou o Portimonense para ser reforço da Udinese, de Itália. Foi emprestado com opção de compra, que deve rondar os 10 milhões de euros por 50% do passe. O jogador era cobiçado por FC Porto e Sporting, mas acabou por ir para o calcio. Estava afastado do grupo algarvio depois de anunciar publicamente que queria sair.

PSG ignorou proposta Real de 200 milhões!

O Real Madrid tentou a contratação de Mbappé no último dia do mercado. Os merengues avançaram com uma oferta astronómica de 200 milhões de euros... que o PSG ignorou. Os franceses já tinham avisado os espanhóis que o avançado não estava à venda e o silêncio foi a resposta à nova investida blanca... que promete voltar à carga em janeiro, no mercado de inverno.

O jogador sonha jogar no Real Madrid e não gostou, recusando renovar com o PSG como forma de compensação. A oferta era para prolongar o vínculo por mais dois anos e com um salário de 45 milhões de euros líquidos, mais do que auferem Messi e Neymar.

O clube de Paris foi o rei deste mercado ao garantir a custo zero os dois capitães dos dois principais clubes espanhóis: Lionel Messi (Barcelona) e Sergio Ramos (Real Madrid). Além disso manteve Mbappé e contratou Nuno Mendes, que deverá entrar no onze parisiense para jogar nas costas de Messi.

A nível internacional, além da oficialização de Cristiano Ronaldo pelo Manchester United, o último dia do mercado ficou ainda marcado pelo regresso de Antoine Griezmann ao Atlético de Madrid. O francês deixou o Barcelona, que tentou uma troca com João Félix, por empréstimo, ficando os colchoneros obrigados a comprar o passe do francês no final da época por 40 milhões de euros (menos 80 milhões do valor que custou ao Barça).

O regresso de Griezmann fez mexer peças em mais dois clubes. O Para libertar espaço para receber o francês, o Atlético cedeu Saúl Ñiguéz ao Chelsea por um ano e com opção de compra. Já o Barcelona garantiu Luuke de Jong do Sevilha... que ainda terá tentado contratar Seferovic do Benfica.

Já o Real Madrid contratou Eduardo Camavinga ao Rennes. O médio francês assinou por seis temporadas e custou 30 milhões de euros (mais 17 em variáveis) aos merengues.

isaura.almeida@dn.pt

Mais Notícias

Outras Notícias GMG